Michael Jackson negocia rendição

A polícia da Califórnia confirmou hoje à tarde a existência de uma ordem de prisão contra Michael Jackson por conta de uma denúncia baseada no artigo 288 do código penal do Estado, que condena abuso sexual contra menores de 14 anos. Adiantou também que a rendição do rei do pop está sendo negociada com seus advogados.Ontem, cerca de 70 policiais policiais de Santa Barbara fizeram uma buscar no rancho Neverland ("Terra do nunca"), onde o astro pop teria molestado um garoto de 12 anos, segundo acusação veiculada na TV americana, mas Jackson não foi encontrado. Segundo sua assessoria, ele estaria rodando um vídeo em Las Vegas, paradeiro que não é dado como certo pela polícia.O novo escândalo envolvendo Michael Jackson coincide com o lançamento de seu novo disco, uma compilação de hits ao modo das recentes coletâneas de Elvis Presley e Beatles. O álbum Number One, da Sony Music, deve chegar ao Brasil em dezembro. Traz, de quebra, uma parceria com o rapper R. Kelly, que também já sofreu acusado de pedofilia.Jackson, até agora, nunca havia sido formalmente processado por pedofilia. Há muito, porém, se vê obrigado a rebater acusações e reformular declarações infelizes. Em 1993, foi acusado de molestar Jordan Chandler, à época com 13 anos, mas um acordo evitou a abertura do processo. Recentemente, em um documentário para a TV, Jackson apareceu dizendo que achava "muito doce e encantador" dividir a cama com crianças. Em todos os casos, Jackson jura inocência e alega perseguição.A estratégia tem sido a mesma, até agora. Em comunicado, Jackson condenou a cobertura da mídia e disse que tem visto advogados e assessores que não conhece falando sem seu nome. Espera-se um novo comunicado de Jackson para hoje à noite. A polícia também deve informar mais tarde detalhes da acusação e das investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.