Michael Jackson não vai cantar no Grammy

Michael Jackson esnobou ou foi esnobado pelo Grammy. Opop star, que promoveu uma disputa entre os American MusicAwards e a premiação da Academia Nacional de Artes e CiênciasFonográficas para saber quem teria um show dele, não terácantado em nenhuma das duas cerimônias. A assessoria de imprensado Grammy não divulgou se ele não foi convidado ou se nãoaceitou participar do evento. Jacko e sua gravadora, a EpicRecords, também não falaram sobre o assunto.Também não háinformações se Jacko vai estar na platéia do evento, em que concorre ao prêmio de melhor performance vocal pop pela canção"You Rock My World". Em janeiro, Jacko recusou-se a cantar noAmerican Music Awards por conta de uma suposta "lei" do Grammyque bane de seu palco qualquer artista que canta na premiaçãorival na mesma temporada. A insinuação do pop star levou oprodutor dos American Music Awards, Dick Clark, a processarMichael Greene, do Grammy, em US$ 10 milhões, por competiçãoinjusta. O Grammy será realizado amanhã, em Los Angeles.Cinema - Michael Jackson tem dado seguidas provas de insatisfação com o meio musical. Tanto que ele estuda até deixar a Epic e ter sua própria gravadora. Enquanto isso, o pop star anuncia investimentos em outras áreas do showbiz. Jackson investiu algo entre US$ 15milhões e US$ 20 milhões para comprar uma parte substancial daprodutora de cinema canadense MDP Worldwide Entertainment Inc.,de acordo com o Hollywood Reporter.Desta foram, sua Neverland Entertainment virou a maior acionista da empresa baseada em Montreal, Québec. Jackson disse em um evento de assinatura do contrato que este é um "sonho" para ele. O cantor quer dirigir um filme, assim como sua melhor amiga, a atriz Elizabeth Taylor,que disse o mesmo durante o evento. O estúdio pretende produzir três ou quatro filmes por ano com orçamentos inferiores a US$ 40 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.