Michael Jackson fecha o rancho Neverland

Michael Jackson fechou temporariamente a residência em Neverland e despediu alguns empregados, informou seu porta-voz, Raymone K. Bain. "É de conhecimento público que o Sr. Jackson vive agora no Oriente Médio, em Bahrein", disse Raymon, em declaração por escrito divulgada ontem à noite. "Por isso decidiu fechar sua casa em Neverland e demitir funcionários". A medida surgiu um dia depois que a mídia anunciou que Jackson tinha aceitado pagar os salários atrasados dos empregados, a fim de evitar um processo por parte do Departamento de Relações Industriais da Califórnia.Aos trabalhadores que receberam os salários atrasados Jackson disse que os despediria porque estava fechando Neverland, segundo informou a revista Entertainment Tonight em sua página na internet. Mas Bain declarou: "As informações de que Neverland foi fechado para sempre carecem de precisão", disse. O gerente do rancho, Joe Marcus, não quis dar declarações."Não haverá mais comentários sobre esse assunto", assim terminava a declaração divulgada. O documento não especificou os planos que Jackson guarda para Neverland.O Departamento de Relações Industriais ordenou que os empregados deixassem de trabalhar até que recebessem seus salários e o seguro contra acidentes, que é obrigatório por lei. Sobre os salários atrasados, as autoridades disseram que receberam queixas de pelo menos 30 trabalhadores de que o astro não os pagava desde 19 de dezembro e devia ao todo US$ 306 mil. Michael Jackson também foi avisado de que teria que pagar uma multa de US$ 100 mil.

Agencia Estado,

17 de março de 2006 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.