Michael Jackson é indiciado por abuso sexual

Michael Jackson foi formalmente acusado nesta quinta-feira de molestar um garoto menor de 14 anos que sofre de câncer. O processo aberto pela promotoria de Santa Bárbara tem nove acusações contra ele: sete por prática de atos lascivos contra o garoto e duas por intoxicá-lo.Acredita-se que Michael tenha intoxicado e abusado do menor em fevereiro e março. Cada acusação de prática de atos lascivos contra menor de idade pode render a ele de três a oito anos de prisão, de acordo com a lei americana.Quase um mês após a busca no rancho Neverland, de propriedade do cantor, e sua ida à polícia para ser fichado, a Justiça americana tem um processo aberto contra Michael Jackson por abuso sexual de menores. Já estava prevista para hoje a acusação de abuso. A surpresa ficou por conta das duas acusações de intoxicação do menor. A demora da promotoria em abrir processo contra Michael Jackson gerou especulações de que a acusação seria fraca e não se sustentaria diante de um tribunal. Em resposta, o promotor Tom Sneddon, que está à frente do caso, disse numa entrevista coletiva após o indiciamento: "Quero dizer categoricamente que isto é falso". Também suspeita-se que o garoto que agora processa Jackson é o mesmo que apareceu no documentário do jornalista britânico Martin Bashir. Na cena do documentário, Michael aparece de mãos dadas com um garoto pré-adolescente. Sobre ele, Jackson disse que os dois haviam dividido o quarto durante algumas noites, mas não a mesma cama. Ao mesmo jornalista, ele defendeu a prática de levar crianças para dormir em seu quarto, afirmando que se tratava de algo doce e inocente. Michael foi detido em novembro após a batida policial em seu rancho. Ele chegou a ter prisão decretada, mas pagou fiança de US$ 3 milhões e pôde aguardar o desenrolar dos acontecimentos em liberdade. Ele disse que as acusações são fundadas em ?uma grande mentira?. Seu advogado, Mark Geragos, já deu declarações insinuando que a família do garoto, cuja identidade tem sido mantida em sigilo, não tem credibilidade. Segundo ele, a família teria acusado o cantor com interesse no seu dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.