Michael Jackson disputa mídia nos EUA

Michael Jackson disputa com a crise doIraque a atenção da mídia americana. A vida particular do popstar virou obsessão nos Estados Unidos novamente, em umamovimentação que não dá sinais de cansaço. Como reação aodocumentário Living With Michael Jackson, a Fox exibe umespecial produzido pelo cantor como ferramenta de defesa.Enquanto isso, a NBC transmite Unmasked, uma nova análisedas cirurgias plásticas dele e o ex-marido de LaToya Jackson,Jack Gordon, prepara um livro que promete "contar tudo" sobrea família. Além de uma audiência espantosa, o programa, exibido há poucosdias na Inglaterra e nos Estados Unidos, causou uma repercussãoinesperada. Até a CNN resolveu discutir a personalidade do popstar em seu web site, incluindo chamadas na TV, que apareciammisturadas com os alarmantes avisos sobre os alertas contraataques terroristas. Martin Bashir, o jornalista inglês que convenceu Jackson a abrira intimidade para o documentário, tem tentado se defender dascríticas vindas dos assessores do astro. Em um bate-paporealizado na Inglaterra ontem, ele diz não achar que foi injustocom Jackson. "Não acusei ninguém de ser pedófilo", disse."Apenas fiquei transtornado com a relação dele com o menino de12 anos."O garoto, chamado Gavin, vai estar no programa de duas horas queJackson está preparando e que vai ser exibido pela Fox na semanaque vem. Desde a apresentação de Living With Michael Jackson ele e a família estão escondidos da imprensa. O especial que promete a réplica vai trazer imagens feitas porum amigo do pop star enquanto Bashir fazia suas entrevistas. Deacordo com a assessoria de Jackson, o jornalista aparece falandoque ele é um bom pai e que a relação dele com os filhos é"brilhante". Bashir se defende dizendo que a preocupação maiorfoi a relação dele com outras crianças.Enquanto a réplica não chega, a NBC capitaliza com Unmasked,que tem a participação de um cirurgião plástico chamado WallaceGoodstein, que trabalhou com o médico de Jackson. Ele garanteque o pop star fez "mais de 50 operações" no rosto. O programatambém promete trazer uma entrevista com um dos policiais queparticipou das investigações do caso de 1993, em que o pop starfoi acusado de molestar um garoto de 13 anos.O caso, por sinal, voltou à tona por conta do web site TheSmoking Gun (http://www.thesmokingun.com), especializado emdesenterrar documentos legais relacionados a celebridades. Elespublicaram uma cópia da declaração que serviu de base para asameaças contra Jackson, em que o menino, identificado comoJ.Chandler, descreve seu relacionamento com ele. "MichaelJackson me masturbou várias vezes com a mão e com a boca", dizo documento.A temporada de escândalos deve se prolongar por conta do livroque Never Neverland: My Years Inside the Jackson Family, queJack Gordon está tentando publicar. O empresário, cujacredibilidade é duvidosa, não estava conseguindo encontrar umaeditora disposa a publicar o trabalho, mas com o assuntoesquentando, ele colocou um agente literário especializado emobras escandalosas para negociar o lançamento. No trabalho, elepromete revelar muitas esquisitices do astro, alegando que eleaplicava injeções para esbranquecer a pele e agredia fisicamenteo chimpanzé Bubbles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.