Michael Jackson completa 50 anos longe do estelato que viveu

O cantor Michael Jackson completou50 anos na sexta-feira como mera sombra do superastro um diaconhecido como "Rei do Pop", cujos discos mexeram com milhõesde fãs, até que sua vida pessoal bizarra deixou seu brilhomusical em segundo plano. Diferentemente da festa de aniversário de 50 anos deMadonna, que começou outra turnê mundial este mês, o cantor quegostaria de ser Peter Pan parece não ter nenhuma comemoraçãoespecial planejada, e sua muito falada volta por cima musicalaté agora não deu em nada. Semi-recluso desde seu angustiante julgamento e absolviçãopor abuso sexual infantil, em 2005, Jackson vem vivendo longedas câmeras há vários meses. Em entrevista dadas por telefone ao programa "Good MorningAmerica", da rede ABC, Jackson disse que vai apenas comer umbolinho com seus filhos e assistir a alguns desenhos. Disse quese sente "muito sábio, mas ao mesmo tempo muito jovem". Fotos recentes do cantor em Las Vegas o mostram de pijama echinelos. Em uma foto ele está sentado numa cadeira de rodas eusa máscara cirúrgica. O advogado Brian Oxman, amigo de longa data da famíliaJackson, disse à Reuters que o cantor às vezes sai de cadeirade rodas para passar despercebido. "Não é indicativo de qualquer problema de saúde. É umesforço para passar despercebido". disse ele. Oxman acrescentou que, para o 50o aniversário do cantor,"ninguém está planejando nada de especial. Hoje em dia ele estásimplesmente curtindo ficar tranquilo". O analista musical da Billboard Geoff Mayfield não viu nadafora de comum no aniversário discreto de Michael Jackson. "Achoque nossas celebridades não adoram revelar que estãoenvelhecendo", disse ele à Reuters. A gravadora de Michael Jackson, Sony BMG, lançou uma grandepromoção internacional para celebrar seu meio século de vida euma carreira que começou com seus irmãos no grupo The JacksonFive, quando Michael tinha 11 anos, e que rendeu o álbum"Thriller", de 1982, até hoje o álbum que mais vendeu em todo omundo e um dos mais influentes da história do pop. Fãs de 11 países, incluindo Grã-Bretanha, Japão, Holanda,Alemanha e Austrália, onde Jackson tem suas maiores bases defãs, votaram em Web sites para escolher suas canções favoritas,que foram reunidas num álbum dos maiores sucessos do "Rei doPop". O álbum está sendo lançado nesta sexta. Mas uma pesquisa no site de notícias da cultura popPopEater.com, da AOL, sugere que o rosto cirurgicamentealterado de Jackson, seus problemas financeiros, o fechamentode seu rancho Neverland e a repercussão do julgamento de 2005lançaram uma sombra sobre suas realizações musicais. Cerca de 49 por cento dos internautas disseram que ocomportamento bizarro de Jackson mudou a maneira como vêem seussucessos clássicos dos anos 1980, e 71 por cento disseram que"não existe a menor chance" de ele dar a volta por cima. A última grande apresentação pública de Jackson, em Londresem novembro de 2006, foi uma decepção e acabou antes da hora,quando ele cantou apenas alguns versos de uma canção antiga. Seu último álbum de música nova foi "Invincible", de 2001,mas o relançamento de 25o aniversário de "Thriller", este ano,vendeu 635 mil cópias apenas nos Estados Unidos e é um dos 30álbuns mais vendidos de 2008. Mayfield disse que, não importa o que o futuro reserve paraMichael Jackson, ele já deixou uma marca indelével na músicapop.

JILL SERJEANT, REUTERS

29 de agosto de 2008 | 17h24

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICAJACKSONANOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.