Michael Jackson ´avalia´ propostas de shows em Las Vegas

O astro Michael Jackson está "revendo e avaliando" propostas para fazer várias apresentações em Las Vegas, nos Estados Unidos, mas não sente pressão para tomar uma decisão rápida, informou na terça-feira, 27, sua agente, Raymone K. Bain. O porta-voz do cantor confirmou que, depois de um período longe do país, Jackson decidiu viver em Las Vegas. "O senhor Jackson recebeu inúmeras propostas - que ele não havia solicitado -, e muitas delas incluem performances em Las Vegas", garantiu Raymone. "E ele não acredita que deve se precipitar", acrescentou. A empresária não deu mais detalhes sobre os planos do astro pop. O comunicado aconteceu após semanas em que se especulou que Jackson não havia encontrado um único cassino em Las Vegas interessado em recebê-lo para uma apresentação. Além disso, espalhou-se o boato de que ele, sem opções, participaria do reality show American Idol. "O senhor Jackson não se mudou para Las Vegas para comprar um show", expressou Raymone. "Está vivendo em Las Vegas porque achou conveniente se mudar para a cidade por conta da locação de estúdios onde pretende gravar seu próximo disco, junto com artistas convidados, compositores e produtores". Os boatos sobre a participação do cantor no American Idol foram desmentidos. O retorno Depois de mais de um ano de exílio voluntário, Jackson voltou para os EUA em janeiro, após morar no Bahrain, na França e em um castelo na Irlanda. Ele abandonou seu rancho em Neverland, na Califórnia, após o longo processo que enfrentou por supostamente ter molestado um menino - foi absolvido em junho de 2005. Jackson foi eleito revista americana especializada em música Blender, este mês, a personalidade pop mais maluca de todos os tempos. "Francamente, seria mais fácil listar as loucuras que ele não fez", justifica a publicação, que divulgou em seu site a divertida lista com 50 celebridades nada comuns. O maior momento de loucura do cantor até hoje foi quando ele reivindicou a paternidade de dois bebês brancos e deu a eles os nomes de Prince I e Prince II, de acordo com a Blender. "Que loucura espetacular converter um patrimônio de US$ 750 milhões em um débito de US$ 180 milhões", alfinetou ainda a revista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.