Michael Bolton canta baladas açucaradas

O veterano cantor norte-americano faz apresentação única no País

Emerson Lopes

03 de setembro de 2008 | 04h46

Responda rápido: 53 milhões de discos vendidos, 2 prêmios Grammy, 3 American Music Awards e 35 anos de carreira têm algum valor na carreira de um cantor? Provavelmente sim. Mas para os críticos musicais, isso é apenas uma junção entre marketing, sorte e um público alvo fácil de ser manipulado.  Essa introdução vem bem a calhar quando o assunto é o cantor norte-americano Michael Bolton, que se apresenta pela primeira vez no País, nesta quarta-feira, no Via Funchal. Para a maioria dos cronistas musicais, músicos como Bolton, Bryan Adams e Celine Dion, entre outros, são a essência de tudo aquilo que a música não deve ser, ou seja, popular, lucrativa e não engajada. Michael Bolton teve seu grande momento no fim dos anos 80, quando a música "How Am I Supposed To Live Without You" invadiu as rádios e o levou ao topo das paradas norte-americanas. O rótulo de cantor romântico se consolidou ainda mais com o lançamento dos discos Time Love & Tenderness e The One Thing. Por uma década, Bolton reinou quase que intocável e colecionou prêmios e fama. Além das faixas românticas, Bolton também se destaca pelas regravações de grandes temas da soul music, entre elas "(Sittin' On) The Dock of the Bay", "Georgia On My Mind" e "When A Man Loves A Woman". Discos com versões são outro filão explorado pelo cantor. Álbuns como Timeless, Vintage e o mais recente, Swing Sinatra, mostram sua faceta de intérprete e deixam o compositor um pouco de lado. No Brasil, Bolton conseguiu seu espaço nas trilhas de novelas. Apesar do público não associar a voz com o cantor, as canções do músico estão no imaginário dos telespectadores de folhetins globais como O Clone, Belíssima, América e Paraíso Tropical. Em 2002, ele esteve no País para divulgar o disco Only A Woman Like You, que trazia a música "All For Love", uma versão da música "A Miragem", composta por Marcus Viana, que também assina a trilha sonora da novela Pantanal. Na ocasião, ele ficou impressionado com a reação do público e prometeu voltar para se apresentar ao vivo. Agora, seis anos depois, ele cumpre a promessa. Quem for ao Via Funchal esta noite, às 22h, vai encontrar o seguinte cenário. Bolton cantará seus grandes sucessos, ouvirá gritinhos histéricos e sairá ovacionado. E a "crítica especializada"? Você já pode imaginar o que eles vão falar. Se é que vão escrever alguma coisa. Serviço:Michael Bolton. Hoje, às 22h. Via Funchal (R. Funchal, 65. Vila Olímpia). Preços: de R$ 100 a R$ 350. Abertura da casa às 20h. Tel: 3188-4148. Censura: Livre. Capacidade: 3.071 lugares. 120 min. www.viafunchal.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
bolton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.