Mercedes Sosa morre aos 74 anos na Argentina

Cantora argentina estava internada com complicações por problemas renais desde o dia 18 de setembro

da Redação, com Associates Press,

04 de outubro de 2009 | 07h29

Morreu neste domingo, 4, a lendária cantora argentina Mercedes Sosa, intérprete de um dos grandes hits dos anos 70, Gracias a la Vida, que embalou os movimentos de esquerda na América Latina. No Brasil, a cantora teve grande sucesso e gravou com nomes como Cio da Terra, com Milton Nascimento, e Años, com Fagner, entre outros.  

 

 

Veja também:

som Ouça 'Gracias a la Vida'

som Ouça 'Volver a los 17'

blog BLOG: Sosa foi reunir-se com Alfonsina

blog BLOG: 'No te vayas', pediam os fãs

 

No sábado, os médicos afirmaram, em um boletim, que a situação da cantora havia se agravado. Fãs e familiares rezavam e diziam que apenas "um milagre" salvaria a cantora. Durante a tarde da quinta-feira, 1º, os médicos já informaram que a cantora se encontrava em "situação crítica" devido a um agravamento de seu estado e a necessidade de ajuda de aparelhos para respirar. Ela foi internada no Hospital da Trinidad, no bairro de Palermo, em Buenos Aires, na Argentina, no dia 18 de setembro.

 

Médicos e familiares da cantora agradeceram à mídia por sua "preocupação e discrição", em um comunicado. A cantora sofria de "uma disfunção renal progressiva". No entanto, pessoas próximas à artista afirmaram que ela foi internada há 12 dias por um problema hepático.

 

Considerada a "Voz da América Latina", Mercedes Sosa, que é chamada carinhosamente por seus amigos e admiradores por "La Negra", lançou recentemente o disco Cantora 1, que foi indicado a três Grammys latinos. Neste disco duplo, Mercedes canta clássicos do folclore latino-americano ao lado de Shakira, Fito Páez, Gustavo Cerati, Julieta Venegas, Joan Manuel Serrat, Joaquín Sabina, Lila Downs e Calle 13. O prêmio será entregue em 5 de novembro, em Las Vegas.

 

Em setembro, Mercedes cancelou um show em Buenos Aires pois estava com um forte resfriado. Em 2003, ela teve um problema cardíaco que a afastou dos palcos por um tempo. Entre os sucessos de Mercedes Sosa como intérprete estão ainda Si Se Calla el Cantor, Volver a los 17, Los Hermanos, La Carta, Sueños Con Serpientes. Grandes sucessos da cantora foram gravados ao lado do brasileiro Milton Nascimento.

 

A cantora nascida na província de Tucumán sofreu censura na Argentina por parte dos governos militares, por apoiar os movimentos de esquerda.

 

Em 1979, em plena ditadura militar, ela foi presa durante um show na cidade de la Plata. O público presente também foi preso. Dias depois, partiu para um exílio em Paris e Madri, até 1982, quando voltou para a Argentina no final da ditadura militar, à qual os organismos de direitos humanos atribuem a morte e desaparecimento de cerca de 30 mil pessoas. Dados oficiais asseguram que o total foi de 13 mil desaparecidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercedes Sosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.