Mercado do rock envelheceu, diz pesquisa

Pode até ser que o rock nunca morra, mas já está envelhecendo. Essa é a conclusão de um estudo realizado pela Associação das Gravadoras da América (Riaa), que reúne selos importantes como AOL Time Warner, EMI Group, Bertelsmann, Universal Music, Vivendi Universal e Sony.As compras de álbuns de rock, feitas por fãs de 45 anos ou mais, aumentaram de 23,7 % em 2001 para 25,5% em 2002, segundo a Riaas. A pesquisa também constatou que 2002 foi o primeiro ano em que mais CDs foram vendidos em lojas de departamentos e lojas de produtos eletrônicos do que em lojas especializadas em discos.Os dados divulgados pela Riaas mostram que o momento é de retração para a indústria fonográfica: as vendas de CDs e fitas cassete totalizaram US$ 12,6 bilhões em 2002 - uma queda de 8% em relação aos US$ 13,7 bilhões vendidos em 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.