Menino que Madonna quer adotar sai de Maláui

O menino que Madonna decidiu adotar na semana passada saiu de Maláui nesta segunda-feira em um avião fretado, segundo um funcionário da imigração. O menor, David Banda, subiu no avião acompanhado por babá e seguranças, dois britânicos e dois norte-americanos, conforme informou o agente de imigração do aeroporto, que falou sob anonimato. Madonna, de 48 anos, e seu marido Guy Ritchie visitaram o país na semana passada e saíram na sexta-feira com a custódia preliminar de David, um menino de 1 ano e um mês, cuja mãe morreu no parto. O pai do menino, Yohame Bana, conversou com Madonna e Ritchie, que prometeram levá-lo para visitar o pai futuramente. O funcionário disse hoje que apesar de só ter observado um visto norte-americano no passaporte do menino, as pessoas que viajavam com ele disseram que iriam para a Inglaterra, onde Madonna reside, passando pela África do Sul.A embaixada dos Estados Unidos se absteve de emitir comentários, argumentando que a concessão de visto é um assunto privado do consulado. Alguns grupos defensores dos direitos humanos pediram para as cortes de Maláui revisarem a decisão de permitir que Madonna adote um menino do país. Alegam querer assegurar que não tenham sido violados os regulamentos de proteção à criança apenas para beneficiar uma estrela pop que tem sido generosa para com o país.Adoção causa polêmicaO Superior Tribunal de Maláui concedeu a custória preliminar do menino a Madonna e seu marido, o cineasta Guy Ritchie, na sexta-feira, apesar das leis do país exigirem que os pais vivam no país por um ano enquanto os funcionários do bem-estar social investigam sua habilidade em cuidar da criança adotada.Justin Dzonzi, advogado de uma coligação de direitos humanos e organizações defensoras do menino, disse que seu grupo apresentou nesta segunda documentos nos quais pede a um juiz que faça uma revisão do caso. Boniface Mandere da Eye of the Child, uma sociedade local de proteção ao menor envolvida neste assunto, declarou á "AP": "A corte parece ter tomado uma decisão com base na riqueza de Madonna. Mas ser bom pai não é questão de dinheiro, requer cuidado de coração, de amor".Acrescentou que o grupo não necessariamente se opõe à adoção, apesar de querer assegurar-se de que seja cumprida a lei. David não saiu de Maláui na sexta-feira com Madonna e Ritchie porque ficaram pendentes alguns detalhes legais, conforme disse na semana passada a porta-voz de Madonna. Membros do séquito da cantora ficaram na nação africana para cuidar do menor.Madonna e Ritchie têm um filho de 5 anos, Rocco, e a cantora tem uma filha mais velha, Lourdes Maria, de 9 anos.A organização beneficente de Madonna, Raising Malawi, estáconstruindo um orfanato com capacidade para 4 mil crianças.Maláui é um dos países mais pobres do mundo, devastado pela aids e outras doenças. Segundo a Comissão Nacional da Aids, a enfermidade tem deixado milhões de crianças órfãs nesta nação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.