Lucy Nicholson/Reuters
Lucy Nicholson/Reuters

Membros do BTS terão que prestar serviço militar na Coreia do Sul

A decisão deve levar a Coreia do Sul, que continua tecnicamente em guerra com a Coreia do Norte, a debater se artistas e atletas deveriam ter que prestar o serviço militar completo de cerca de 18 meses

Redação, Reuters

22 de novembro de 2019 | 13h39

Os membros da famosa boy band sul-coreana BTS não serão dispensados do serviço militar obrigatório, informou o Ministério da Defesa do país, reafirmando sua política de não abrir exceções para celebridades.

A decisão deve levar a Coreia do Sul, que continua tecnicamente em guerra com a Coreia do Norte, a debater se artistas e atletas deveriam ter que prestar o serviço militar completo de cerca de 18 meses, quando podem estar no auge de suas carreiras.

“Isentar artistas da cultura pop do serviço militar, embora tenham feito uma contribuição à reputação do país, não se alinha com a postura do governo de manter a justiça e a equidade”, disse o ministério ao anunciar a decisão na quinta-feira.

Os sete integrantes da BTS lideraram uma onda de música pop coreana, coroando seu sucesso com três álbuns no topo da parada norte-americana Billboard em menos de um ano, uma indicação ao Grammy em 2019 e apresentações de Nova York à Arábia Saudita.

Nenhum deles, cujas idades variam entre 22 e 26 anos, estava disponível para comentar nesta sexta-feira, 22.

Homens sul-coreanos de 18 anos podem ser sujeitos a um exame físico da Agência Militar de Pessoal e depois encaminhados a servir. As mulheres estão isentas do serviço militar.

Ocasionalmente as autoridades abrem exceções, por exemplo para atletas, mas somente se tiverem conquistado medalhas nos Jogos Asiáticos ou alguma medalha na Olimpíada.

Concertistas que receberam prêmios em competições internacionais reconhecidas também podem ser poupados do serviço militar.

No ano passado, Son Heung-min, que joga no time inglês Tottenham Hotspur, recebeu uma dispensa, mas somente depois de ajuda a seleção a conquistar o ouro nos Jogos Asiáticos.

O Ministério da Defesa disse que menos de 45 pessoas foram dispensadas do serviço militar neste ano.

A Coreia do Sul tem quase 600 mil soldados, a maioria recrutas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.