Membros de coro do Pink Floyd reclamam direitos

Membros do coro infantil que cantou com ogrupo Pink Floyd no sucesso de 1979 Another Brick in the Wall reclamam o pagamento milhares de dólares em direitos, disse um agente. O agente Peter Rowan declarou que representa um dos membros do grupo, Peter Thorpe, em um processo pelos direitos não pagos. Rowan disse que outros membros do grupo também reclamam a falta de pagamento de um acordo realizado em 1997 para remunerar s músicos que participaram das sessões.Duas dezenas de estudantes da escola Islington Green, no norte de Londres, cantaram no coro da famosa faixa do álbum The Wall, que foi gravada em um estúdio perto da escola, em 1979.A canção causou polêmica, por causa de versos em que as crianças cantam "Não precisamos de nenhuma educação/ Não precisamos que controlem nosso pensamento.../Professores, deixem as crianças em paz". "Foi considerado muito impróprio", disse o atual diretor da escola, Trevor Averre-Beeson. The Wall já vendeu mais de 23 milhões de discos e é o terceiro álbum de mais venda de todos os tempos, de acordo com a Associação da Indústria Discográfica dos Estados Unidos.A escola recebeu um disco de platina e uma remuneração de mil libras pela atuação das crianças que não receberam nada. "É seu direito legal e o dinheiro deve ter rendido. Já devem ter quatro ou cinco mil libras e cada um poderá receber cerca de cem", disse Rowan.

Agencia Estado,

28 de novembro de 2004 | 16h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.