Megashow Sars-stock reúne 500 mil em Toronto

Cerca de 500 mil pessoas assistem ao maior concerto de todos os tempos na América doNorte, comemorando o fim da epidemia de SíndromeRespiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês) em Toronto,no Canadá. O evento, que ganhou o apelido de Sars-stock (emreferência ao Festival de Woodstock, de 1969), conta com a participação de 15 artistas. A atração principal são os RollingStones, que sempre gravam discos e ensaiam seus shows na cidade.O show acontece no Downsview Park, uma ex-base militar.O Sars-stock tem mais ou menos o mesmo tamanho do lendárioFestival de Woodstock. Enquanto o evento no interior do Estadode Nova York demorou um ano para ser organizado, este show foiplanejado em apenas seis semanas. A idéia é mostrar ao mundo queToronto está sã e salva depois de ser um dos lugares maisatingidos do mundo pela pneumonia fatal que surgiu na China. Oevento vai durar 11 horas.O show dos Rolling Stones está previsto para durar uma hora emeia, mas a lista de canções que vão ser apresentadas não foirevelada. Entre os artistas que participam do Sars-stock estão nomes como Rush,Justin Timberlake e AC/DC, que tocam em sets de 15 a 45 minutos. Ointegrante do ´N Sync vai cantar ao lado de Mick Jagger nacanção Miss You, hit dos Rolling Stones de 1978. Rumores deshows-surpresa de Paul McCartney e Bono, do U2, foram negados.Há chances, no entanto, de que Christina Aguilera faça umaparticipação especial ao lado de Timberlake, de quem abre osshows na turnê Stripped and Justified.Até ontem, 415 mil ingressos já tinham sido vendidos, mas os organizadoresesperam um público de pelo menos 450 mil pessoas. A apresentaçãodo Sars-stock vai ser dos comediantes canadenses Dan Aykroyd eJim Belushi. Outras bandas com participação garantida são TheIsley Brothers e Flaming Lips. Sars não é o único problema de saúde pública do Canadárecentemente. O show também vai ter a chance de ajudar osprodutores de gado locais. Um imenso churrasco vai serrealizado como campanha de marketing para a carne local, quedeixou de ser importada por vários países por causa de um casoda doença da vaca louca, recentemente, na província deManitoba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.