Medina anuncia terceira edição do Rock In Rio

Rock In Rio para um Mundo Melhor. Esse é o tema da 3.ª edição do festival, que será realizado em janeiro de 2001, de 12 a 14 e de 18 a 21, no local onde ocorreu o Rock In Rio 1 - uma área de 250 mil metros quadrados em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. "O negócio é fazer comunicação e, como no primeiro, pôr o Brasil no show business internacional", diz o empresário e idealizador do Rock in Rio, Roberto Medina.No lançamento do projeto, hoje, Medina reuniu artistas, músicos, atores e políticos para falar sobre a estrutura e as pretensões de um projeto social ligado ao evento. O jogador Ronaldinho participou da solenidade. Em parceria com a American On Line e o Fundo das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), o empresário está de olho na questão social. Nesse sentido, foi feita a doação de um cheque de R$ 1 milhão destinado à educação de 1.500 jovens carentes, entre 15 e 29 anos.Com o apoio, esses jovens vão poder concluir o ensino fundamental por meio do programa de ensino supletivo desenvolvido pelo Movimento Viva Rio, em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Serão cinco salas com 30 alunos, distribuídas em comunidades carentes do Rio e o ensino será feito em módulos de aulas e cursos de computação. "Esse é o nosso dever de cidadania", diz Medina."O projeto existe há dois anos, várias vezes acreditamos que a idéia não sairia do papel, pela instabilidade econômica do País", afirma Medina. "A luta contra a violência não é uma luta apenas dos governos, mas da sociedade e campanhas como essa são importantes para que possamos reverter o caos social", diz o prefeito do Rio, Luiz Paulo Conde (PFL). Estão confirmadas as presenças das bandas Pearl Jam, Foo Fighters, Hanson, Back Street Boys e grupos nacionais como O Rappa, Kid Abelha, Ira!, Fernanda Abreu, Cidade Negra e Jota Quest.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.