Médico de Michael Jackson voltará a clinicar nesta segunda

Conrad Murray esteve ao lado do astro no momento de sua morte e foi o centro das investigações do caso

Efe,

23 de novembro de 2009 | 12h12

O doutor Conrad Murray, médico pessoal de Michael Jackson, retomará sua atividade médica na próxima segunda-feira, segundo disse no domingo, 22, seu advogado. Murray estava junto do astro pop quando este morreu em decorrência de uma parada cardíaca no dia 25 de junho.

 

Veja também:

trailer 'This is it': O trailer do novo filme de Michael Jackson

video TV mostra vídeo dos últimos ensaios

som Território Eldorado: 'This Is It' por Michael Jackson

som Território Eldorado: ouça todas as fases do rei do pop

 

O site TMZ, que seguiu de perto todos os eventos desde a morte de Michael, assinala que Murray voltará ao trabalho na Clínica Armstrong, em Houston (Texas).

 

Desde a morte do cantor, o médico se transformou no centro de uma investigação por homicídio, que levantou numerosas conjecturas. A Polícia revistou esta mesma clínica no dia 22 de julho, assim como outras propriedades de Murray em Las Vegas e Califórnia, embora as autoridades não tenham apresentado acusações contra ele.

 

O último capítulo desta investigação aponta para que Murray comprou cinco garrafas do anestésico que causou a morte do "rei do pop" um mês antes do falecimento, segundo documentação judicial divulgada esta semana.

 

Murray assegurou que Michael era um usuário habitual de Propofol para conciliar o sono, e que tinha desenvolvido uma dependência do medicamento. Murray alega que tentou pôr fim à dependência do astro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.