McCartney vai à clínica; imprensa prevê guerra no divórcio

O ex-Beatle Paul McCartney se submeteu a vários exames médicos em uma clínica de Londres para fazer um check-up, segundo informou nesta sexta-feira o tablóide "Daily Express". O músico atualmente passa por um momento de grande estresse - enfrenta em processo de divórcio da ex-modelo Heather Mills.McCartney e Mills se conheceram em um evento beneficente em 1999 A imprensa britânica está prevendo guerra no divórcio do ex-Beatle Paul McCartney e da ex-modelo Heather Mills.Na noite desta terça-feira, Heather, de 38 anos, anunciou a contratação do advogado Anthony Julius, que defendeu a princesa Diana quando ela se divorciou do príncipe Charles em 1996. McCartney, de 64 anos, já havia anunciado a contratação de Fiona Shackleton, que representou Charles no famoso divórcio e que representa atualmente os filhos do casal, os príncipes William e Harry.Os jornais britânicos estão cobertos de matérias revelando os detalhes cada vez mais picantes da briga entre McCartney e Mills.A expectativa na imprensa nacional é de que a guerra será feia e muitos editores lambem os dedos antecipando o banquete. O caso já foi apelidado de "Royal Battle", ou "Batalha Real".Saúde do ex-BeatleMcCartney, de 64 anos, foi no início da semana a um centro médico da capital britânica, no qual permaneceu várias horas para ser examinado por especialistas. O agente do ex-Beatle qualificou a visita do músico de "rotina".Segundo uma fonte do centro médico, sir Paul se submeteu a vários tipos de exames, assim como a uma revisão coronária. O cantor foi ao hospital acompanhado por sua filha Mary."Paul chegou com sua filha Mary, se queixando de que não estava bem. Um especialista o examinou detalhadamente. Fizemos exames de coração e medimos sua pressão sanguínea", explicou a fonte citada pelo "Daily Express".McCartney, de 64 anos e Mills, de 38, tramitam seu divórcio após três meses de separação e quatro anos de casamento.Paul McCartney, cuja fortuna é calculada em 800 milhões de libras (1,17 bilhão de euros), atribui a ruptura ao comportamento "pouco razoável" de sua ex-mulher.

Agencia Estado,

11 de agosto de 2006 | 14h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.