McCartney e Heather declaram trégua no divórcio

Paul McCartney declarou trégua na guerra desatada em torno de seu divórcio de Heather Mills por respeito à filha do casal, fruto de um casamento de quatro anos que terminou em maio.Dois tablóides britânicos, o "Daily Mirror" e o "Daily Express", informam nesta segunda-feira que o ex-Beatle convidou Heather a ir a sua casa de East Hampton, em Long Island, Nova York, para discutir a separação.Heather, de 38 anos, que vive em uma mansão próxima à casa do músico, de 64, parecia contente após a reunião, segundo amigos da ex-modelo.Segundo o "Daily Mirror", McCartney quer um divórcio rápido para deixar de ser o centro das atenções da imprensa. "Sua prioridade será sempre a pequena Bea. A ruptura do casamento foi difícil para ele e está afetando a menina", comentou um amigo do músico."Paul odeia estar no foco da imprensa devido à separação. Embora tenha sido ele quem pediu o divórcio, ele estaria disposto a um acordo", acrescentou.Os advogados envolvidos com o processo de divórcio aconselharam as duas partes a evitar qualquer vazamento à imprensa, e o acordo final poderá conter uma cláusula de confidencialidade que impedirá McCartney e Heather de falar em público sobre a separação.McCartney é representado por Fiona Schackleton, que defendeu o príncipe Charles da Inglaterra em seu divórcio de Diana de Gales. O representante legal de Diana neste processo, Anthony Julius, defende agora Heather Mills.Em um documentário que será divulgado esta noite pela "ITV", o advogado Mark Stephens argumenta que, se McCartney não chegar a um acordo amistoso, poderia ter que pagar até 150 milhões de euros a sua ex-esposa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.