McCartney e ex-mulher se enfrentam em tribunal de Londres

Sorridente e arrumado, o ex-Beatle Paul McCartney compareceu nesta quinta-feira, 1, ao Tribunal Superior de Londres para uma audiência preliminar sobre o divórcio com a ex-modelo Heather Mills, que também esteve no local, um pouco mais séria, no entanto. McCartney, de 64 anos, cumprimentou os jornalistas com um simpático "good morning" (bom dia, em inglês) e seguiu para a sala 47 do Queen´s Building, um edifício reservado para casos familiares. O otimismo e a amabilidade do músico contrastaram com a expressão mais áspera de Heather, de 39 anos, que ignorou completamente os repórteres presentes na porta de entrada do tribunal. Segundo a imprensa britânica, McCartney, cuja fortuna pessoal soma mais de US$ 1,5 bilhão, poderia chegar a pagar mais de US$ 220 milhões no acordo de divórcio. No início do ano, espalhou-se o boato de que o músico teria oferecido US$ 48 milhões para a ex-mulher. Separação polêmica O ex-Beatle e a ex-modelo participaram de uma audiência estritamente privada e, por isso, realizada de portas fechadas. McCartney e Mills, que se conheceram em 2000 e se casaram dois anos depois, anunciaram a separação em maio de 2006 e atribuíram o fracasso da relação à intromissão da imprensa. Heather também teria sido ameaçada por dois fãs violentos dos Beatles. Entre outras polêmicas envolvendo o divórcio do casal, documentos vazados à imprensa dizem que a ex-modelo acusou McCartney de tê-la ferido com um vidro e golpeado quando estava grávida. Os dois, que tem uma filha, Beatrice, de 3 anos, contrataram famosos advogados para preparar um divórcio que se apresenta como uma longa batalha judicial. McCartney é representado por Fiona Schackleton, que defendeu o príncipe Charles da Inglaterra em 1996, no seu divórcio com Diana de Gales, enquanto o representante legal de Lady Di, Anthony Julius, defenderá Heather.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.