Martinho da Vila, agora cantando em francês

O sambista Martinho da Vila finalmentedesencantou o antigo projeto de lançar um disco com sucessosseus em versão francesa. Conexões mescla os dois idiomas para atender um dos públicos mais entusiasmados porMartinho fora do território brasileiro. "Enquanto eu fazia shows pela França, estudava o idioma,mas parei, pois não fui mais pra lá e não há ninguém com quempraticar", comenta. Ainda com a colaboração de seu professor,ele criou versões para sucessos, como Mulheres (ToninhoGeraes), que se transformou em Femmes e foi cantado "J´ai déjàeu des femmes de toutes les couleurs/ De divers âges, trèsamoureuses/ Certaines, je suis resté un temps avec/ À d´autres,peu je me suis confié" (Já tive mulheres de todas as cores/ Devárias idades de muitos amores/ Com umas até certo tempo fiquei/Com umas apenas um pouco me dei). Já Devagar, Devagarinho (Eraldo Divagar) virouLentement; Disritmia/Ex-Amor (Martinho da Vila) ganhou aversão Dysrythmie/Ex Amour; O Pequeno-Burguês/Canta CantaMinha Gente (Martinho da Vila) se tornou Le PetitBorgoese/Chant Chant Mon Peuple. Todas as composições bastantefamiliares aos franceses, em português. Há ainda Ó Nega(Martinho da Vila), com participação de Sally Nyolo, Vila Isabel(Martinho e Moacyr Luz), Pra Tudo se Acabar na Quarta-Feira,com a participação inusitada da atriz Denise Fraga, fã dosambista e que, segundo ele, sabia toda a música na ponta dalíngua, e outras. Martinho gravou a canção portuguesa Chora Carolina(Roberto Leal/ Márcia Lúcia), com título e refrão em francês:Pleures Caroline. Para homenagear os franceses, Martinho daVila ouviu muitos discos até chegar a uma música símbolo deles."Pensei primeiro em ´Non me Quite Pas´, mas não era bem esse oespírito", diz. Escolheu La Bohème (de Jacques Plante/CharlesAznavour), na sua versão, Boemia. Gravado entre os estúdios deParis e Rio, Conexões quase contou com a participação dopróprio Aznavour. Mas a tentativa não deu certo, já que nãodaria para o sambista se deslocar da França até a Suíça, ondeestava o cantor francês. No exterior, a distribuição do CD seráfeita pela Som Livre e o sambista já planeja para o ano que vem,depois do carnaval, uma temporada de shows pela França duranteum mês.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2003 | 21h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.