JF Diório/ Estadão
JF Diório/ Estadão

Maroon 5 se especializa em substituir artistas no Rock in Rio

Lady Gaga, que cancelou a apresentação que faria na sexta-feira, 15, não foi a primeira a ser substituída pela banda de Adam Levine 

Pedro Antunes , O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2017 | 16h39

Roberto Medina tem um curinga no seu jogo. E ele, definitivamente, atende pelo nome de Maroon 5. A  banda liderada por Adam Levine é, pela segunda vez, chamada para tapar um buraco gigantesco na programação do festival carioca. 

Desta vez, o artista a cancelar a apresentação foi a cantora Lady Gaga. O anúncio se deu nesta quinta-feira, 14, na véspera da performance dela - na noite que também se marcava o início do festival. 

Em um comunicado enviado à imprensa, a organização do Rock in Rio informa que "devido a fortes dores, Lady Gaga está impossibilitada de fazer apresentações", diz o texto. 

"Por isso, o Rock in Rio lamenta informar o cancelamento de seu show nesta sexta-feira, dia 15. A cantora, que está sendo submetida a um tratamento por profissionais médicos especializados, enviou através do festival seu carinho para todos os fãs e agradecimento pelo apoio e compreensão."

As dores referidas no comunicado são um problema crônico que Lady Gaga tem nos quadris (fibromialgia), algo que já afetou a cantora em outras oportunidades. 

Diante da falta de tempo hábil para convocar outro artista de grande porte, o festival chamou o Maroon 5, atração principal do segundo dia de Rock in Rio, o sábado, 16, para ocupar a vaga de Lady Gaga. 

Com isso, o Maroon 5 é pela segunda vez o curinga dos Medina (Roberto e Roberta, pai e filha, organizadores do Rock in Rio). Em 2011, é bom lembrar, a banda foi chamada o rapper Jay Z, que também precisou cancelar sua apresentação. 

Na época, contudo, o Maroon 5 crescia em popularidade com a força do single Moves Like Jagger e foi chamado com dois meses de antecedência. Desta vez, foram pouco mais de 24 horas antes de subir ao palco. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.