Marina Lima cita Obama para explicar relação com Gal Costa

Cantora rebate acusações de que teria sido oportunista ao revelar relação com a baiana em entrevista

Jotabê Medeiros, de O Estado de S. Paulo,

17 de novembro de 2008 | 17h07

A cantora Marina Lima  postou em seu blog (http://www.marinalima.com.br/blog/), na sexta-feira, um texto em que se defende de acusações de ter sido "oportunista" e de ter tentado "criar um factóide" ao declarar a uma revista que sua primeira relação sexual teria sido com Gal Costa - detalhe: Marina tinha apenas 17 anos à época.   "O carinho e respeito que tenho pela Gal são imensos - nem adianta tentarem deturpar que não cola. Raramente cito nomes: a Gal foi citada por tudo de bacana que representou para a minha formação. E ponto final", escreveu Marina. O jornal O Globo noticiou, em sua coluna Gente Boa, que Gal estaria pensando em processar Marina por suas declarações à revista Joyce Pascowitch.   A resposta de Marina em seu blog foi motivada pela divulgação de um manifesto de pretensos fãs de Gal Costa. "Marina Lima, nos últimos anos, conquistou apenas reportagens pautadas por desarranjos pessoais: perda de voz, depressão, nudez mal fotografada etc", diz o manifesto.   A redatora do texto, supostamente em defesa de Gal, alega que Marina teria manifestado um recalque antigo, o de ter ficado inconformada pela relação com Gal Costa não ter dado certo.   Leia abaixo a íntegra do texto de Marina e dos fãs:   MARINA LIMA 14/11/2008 ?! Sinceramente, não imaginava uma repercussão dessas. Acho uma loucura que essa entrevista tenha tomado essa proporção toda. Isso só me confirma o quão de retrógrado está tudo, justamente quando o mundo briga e clama por mudanças… Chega a ser ridículo. Falei da Gal p/ fazer um contraponto com o que vivi (sem interferência da minha família) e a caretice que esses pais demonstram ao tentarem aprisionar e chantagear seus filhos. O carinho e respeito que tenho pela Gal são imensos -- nem adianta tentarem deturpar que não cola. Raramente cito nomes: a Gal foi citada por tudo de bacana que representou p/ a minha formação. E ponto final.   Tb quero deixar claro que não tenho absolutamente nada contra quem nasce no interior ou em qualquer lugar que seja; o que me espanta são pessoas que não querem evoluir e usam a grana p/ ditar e cagar regras, como se fossem xerifes… e nesse caso, especificamente, elas são do interior e escolheram São Paulo p/ morar. Outra coisa: a jornalista erra ao imaginar que estou "inconformada" pois a "relação" não foi adiante - Não é isso. Fico inconformada ao ver pessoas jovens, bacanas, serem tão aprisionadas pelos pais. Isso sim, mexe comigo. Por ser famosa e atrair muita gente, volta e meia me deparo com esse tipo de situação - e isso me preocupa.   Deu p/ entender? beijo. Marina ps: Yes We Can.   Protesto contra Marina Lima   Amigos de Gal Costa enviam carta de protesto à imprensa brasileira contra Marina Lima; leia na íntegra   São Paulo, 17 de novembro de 2008, 11h23   Comportamento » comportamento, cultura, Marina Lima, musica, polêmica, protesto. Muito mais famosa por suas polêmicas do que pelo seu legado artístico, a cantora Marina Lima declarou à revista Joyce Pascowitch que teria, supostamente, transado com Gal Costa quando tinha apenas 17 anos. "É a que vale a pena falar. Foi a primeira, né?", disse Marina na entrevista. No último fim de semana, amigos de Gal Costa se mobilizaram para o envio de uma carta de protesto à imprensa brasileira.   Leia o conteúdo na íntegra:   "Vivemos uma época paradoxal. Ao lado de importantes mudanças de comportamento, surgem enormes retrocessos no discurso dos personagens que disputam cada centímetro da imprensa. Em nome da "transparência", escancaram-se gavetas, penicos e baús. Todos estão sempre muito radiantes, mesmo quando acabam de apanhar do namorado. "Estar bem" é falar muito. De preferência com os dentes na vitrine: "Sofro, mas sou feliz" poderia ser o mote das celebridades furadas.   As declarações de Marina Lima envolvendo Gal Costa na intriga mais oportunista dos últimos tempos não passam da criação de um factóide. Para quem desconhece, factóide seria um "fato, verdadeiro ou não, divulgado com sensacionalismo, no propósito deliberado de gerar impacto diante da opinião pública e influenciá-la". Trata-se de recurso comum entre artistas que vêem suas carreiras perdidas no espaço.   Marina Lima, nos últimos anos, conquistou apenas reportagens pautadas por desarranjos pessoais: perda de voz, depressão, nudez mal fotografada etc. Seria, como naquela frase da canção de Caetano Veloso, uma tentativa de "jogar todos os fracassos nas paradas de sucesso". Sem contar que a mania de parecer a eterna garota-papo-firme-carioca-liberada-prafrentex acabou virando pura balela, com ranço de texto repisado. Então vamos de factóide?   Desta vez, Gal Costa foi o alvo. Para justificar a sua posição de "bissexual" , Marina escolheu a artista que ela costumava citar como a sua mais importante influência. Entretanto, a artista que ela bafeja na imprensa simplesmente é a intérprete mais importante que a moderna canção brasileira trouxe no eflúvio da Bossa Nova para a Tropicália. Gal Costa rompeu com tudo, delineou uma obra monumental, canta para o mundo inteiro e agora leva a sua vida de diva sossegada. De repente, não mais que de repente, um zumbido roça a sua aura: é Marina, lá de baixo, cutucando Gal com um toco de batom, acusando Gal de devoradora de infantas, jogando sobre o manto de Gal um punhado de lorotas amarrotadas.   Que pena. Marina Lima, a musa do azedume, perdeu a oportunidade de chegar com dignidade ao ocaso de uma carreira feita por registros à meia-voz, à meia-boca, à meia-sola. Ou seja: desperdiçou a chance de sair "à francesa" da rota da derrota. Vale lembrar que o ardoroso fã Mike Chapman fuzilou John Lennon com um tiro certeiro. A ardorosa fã Marina apontou a metralhadora para Gal, mas forças estranhas levaram as balas para o seu próprio pé. Né?"

Tudo o que sabemos sobre:
Marina LimaGal Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.