Michael Lewis/The New York Times
Michael Lewis/The New York Times

Marilyn Manson demite baixista acusado de estupro

Cantora Jessicka Addams revelou ter sido violentada por Twiggy Ramirez durante relação que mantiveram nos anos 1990

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2017 | 11h35

O roqueiro Marilyn Manson demitiu seu baixista, acusado de estupro por sua namorada, em meio ao furor pelas acusações de abusos sexuais contra o magnata de Hollywood Harvey Weinstein.

Manson disse na tarde de terça-feira, 24, que decidiu afastar o antigo membro da banda Jeordie White, cujo nome artístico é Twiggy Ramirez, e que ocasionalmente também foi o guitarrista do grupo.

"Será substituído na próxima turnê. Desejo o melhor a ele", tuitou Manson sem mais explicações.

A demissão chega cinco dias depois de Jessicka Addams, cantora de rock conhecida como a vocalista da banda Jack Off Jill, acusou White de estupro durante uma relação que mantiveram nos anos 1990.

** Renomado chef John Besh se demite após acusações de assédio sexual nos EUA

Jessicka Addams, que costuma usar apenas o seu primeiro nome, escreveu no Facebook que White a estuprou colocando as mãos ao redor de seu pescoço, e que seus gritos de "não" foram tão fortes que provocaram a intervenção de um colega de quarto.

Em um caso que tem como contexto o escândalo que cerca Weinstein, Jessicka afirmou que um homem importante da indústria da música lhe disse para ficar calada.

** Tom Jones revela que sofreu assédio sexual no início da sua carreira

"Sem dúvida a gravadora temia que a grande máquina por trás de Marilyn Manson usasse seu poder para destruir não somente o Jack Off Jill, mas também meu nome: Jessicka", escreveu a cantora.

"A pressão e a culpa pelas inevitáveis repercussões que a minha história de estupro teriam sobre a felicidade e o sucesso da minha banda me mantiveram em silêncio por anos", disse Jessicka, que com a banda Jack Off Jill realizaria posteriormente turnês apresentando-se como a banda de abertura nos shows de Manson.

** Björk reafirma ter sofrido assédio de Lars Von Trier

White não respondeu imediatamente as acusações e tampouco respondeu quando solicitaram que fizesse comentários.

Jessicka tornou pública a sua acusação enquanto cresce o número de mulheres em Hollywood que acusam de abuso sexual Weinstein e outros homens da indústria do cinema.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.