Divulgação
Divulgação

Mariana Aydar e seus 'Peixes, Pássaros e Pessoas'

"O samba me persegue", diz em alusão à canção homônima do seu segundo álbum

18 de setembro de 2009 | 05h00

Para o segundo disco, Mariana Aydar não queria gravar sambas. Mas Peixes Pássaros e Pessoas não escapou das batucadas. "O samba me persegue", diz em alusão à canção homônima do CD que lança neste sábado, 19, no Sesc Pinheiros, com ingressos esgotados.

A cobranças por ser filha dos músicos Bia Aydar e Mário Manga, ela responde com a letra da canção ‘Tá’, em que suprime o final das palavras: "Pra bom entendedor meia palavra ‘bas’".

Não conseguiu fugir do samba? Quis tirar o rótulo, mas não estaria sendo sincera. Samba é minha verdade.

Dizem que o segundo álbum é o da confirmação. Não concordo. Ainda tenho tempo para mostrar os pensamentos da minha arte.

 

Sesc Pinheiros. Teatro (1.010 lug.). R. Paes Leme, 195, 3095-9400. Sáb. (19), 21h. R$ 20 (ingressos esgotados).

Tudo o que sabemos sobre:
Mariana Aydar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.