Maria Rita se apresenta em Montreux, na Suíça

Quase 30 anos depois da passagem de Elis Regina pelo mítico palco do Festival de Jazz de Montreux, sua filha, Maria Rita, se apresentou nesta sexta-feira na pequena cidade suíça nos pés dos Alpes. "Sempre escutei minha família falando muito sobre aquela apresentação feita por minha mãe e como foi emocionante. Hoje, sou eu quem estou aqui. Na realidade não dá nem para acreditar. É uma responsabilidade muito grande", afirmou ao Estado Maria Rita, que dividiu a noite no principal palco de Montreux com Ney Matogrosso e Martinho da Vila.Na noite de 19 de julho de 1979, quando Maria Rita tinha apenas dois anos, Elis se apresentou em Montreux. "Ela (Elis) encontrou músicos que ela adorava e nunca achou que poderia encontrar. Contam-me que ela ficou tão nervosa que quase desmaiou", disse Maria Rita.Hermeto Pascoal, compositor e instrumentista, tocou naquela mesma noite em Montreux e aproveitou a presença de Elis para convidá-la para um dueto improvisado em um dos palcos mais importantes da música. O encontro acabou resultando em faixas do disco Elis Regina - 13º Festival de Montreux, lançado em 1982 e hoje já disponível em CD. "Naquela noite de 1979, a banda e ela sentiram o reconhecimento de um trabalho. Foi algo inesquecível para várias gerações", disse, emocionada, Maria Rita. Apesar de Maria Rita já ter feito apresentações em outras partes da Europa, a imprensa suíça e de outros países vizinhos acompanharam com atenção a cantora brasileira. "Vamos ver se ela é tão afinada como sua mãe era", afirmou um jornalista da Radio Suisse Romande, um dos que faziam fila fora do camarim da cantora para poder fazer sua entrevista. As perguntas dos jornalistas estrangeiros se concentraram quase que exclusivamente em compará-la à mãe. "É emocionante ver como minha mãe tocou muita gente fora do Brasil", disse Maria Rita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.