Maria Rita, a filha de Elis, solta a voz abençoada pela genética

Foram 24 anos vividos da maneira mais reservada possível. Nos Estados Unidos, ao lado do pai César Camargo Mariano, estudou comunicações e se especializou em assuntos da América Latina. Só quando não controlava a vontade de cantar é que procurava o coral do ginásio ou se inscrevia em um show de calouros da escola.Maria Rita Mariano, filha de Elis Regina, evitou o quanto pôde tornar-se celebridade à custa de sua árvore genealógica. Não tocou no nome da mãe em público, não atendeu jornalistas que queriam falar sobre o assunto e, na ponta dos pés, chegou a entrar em um estúdio para gravar algumas músicas no ano passado.Não há mais como se esconder. Depois de oito anos fora do Brasil, Maria Rita está em São Paulo decidida a ser intérprete. Na noite de segunda-feira, no pequeno Supremo Musical, bar dos Jardins que não suporta mais do que 80 pessoas, ela cantou pela primeira vez na cidade. Era uma mera convidada do violonista Chico Pinheiro, que estreava uma temporada prevista para ser reapresentada, com Maria Rita e outros convidados, nos dias 13, 20 e 27. No palco, bastou a cantora entoar três frases para deixar a platéia perturbada.Maria Rita causa uma espécie de assombro quando solta a voz. Seu timbre tem personalidade forte e seus traços, exceto o sorriso cheio, pouco lembram os da mãe. Mas Elis Regina está lá o tempo todo. É como se saísse de dentro da filha para desprender a melodia do ritmo e fazê-la flutuar com suingue. Curva-se à frente em um instante de emoção maior, balança incontida os braços desajeitados e brinca com o público em rápidas mudanças de expressão.O mais intrigante vem do fato de Maria Rita não ter convivido com a mãe. Em 1982, quando Elis morreu, ela era uma garotinha de 4 anos de idade. Não estudou música e nunca havia cantado profissionalmente antes do show de segunda-feira. No palco, não tenta em minuto algum imitar a mãe. Ao mesmo tempo em que evoca sua aura, deixa evidente uma força própria incomum.Esta quase esquizofrenia artística foi o que a levou a enclausurar a intérprete que sempre sentiu em sua alma por tanto tempo. Há alguns anos, quando pensava estar no momento de assumir-se como cantora, contam amigos que ela parou para ouvir Elis Regina de verdade. Depois de muito vasculhar um material que pouco conhecia, teria chegado a desistir do sonho prevendo que seria massacrada pela mídia e pelas pessoas que olhariam para ela mas só veriam sua mãe.A angústia ainda não foi de todo superada. No material que a assessoria de imprensa enviou para que os jornalistas divulgassem o show de Chico Pinheiro, há apenas uma breve menção à participação de Maria Rita Mariano. Não se faz a mínima citação de que se trata da filha de alguém famoso.Confusa, pensando que todas as atenções pudessem recair em si e fazer neblina sobre a atração principal, chegou a avisar, na noite de quinta-feira, que não cantaria mais. Na sexta-feira, voltou atrás na decisão. Quando Chico Pinheiro a chamou ao palco, não citou que se tratava da herdeira de Elis. E nenhuma música da mãe apareceu no repertório nem como citação.A estratégia de assumir Elis Regina no espírito sem assumi-la no discurso deu certo. Maria Rita cantou um repertório em sua maioria desconhecido, de músicas compostas por Pinheiro. A melhor delas, de nome provisório "Popó" até que Aldir Blanc termine a letra que faz sob encomenda para a garota, foi tocada por duas vezes. A casa estava lotada, mas não houve uma voz que clamasse pelas músicas da mãe.Seus irmãos são Pedro Camargo Mariano e João Marcelo Bôscoli, este filho de Elis com Ronaldo Bôscoli. Músicos, o primeiro é cantor contratado da gravadora Trama e o segundo, o diretor da empresa. Ainda que tenha toda a facilidade natural para chegar ao primeiro disco, Maria Rita diz que não tem pressa de lançá-lo."No momento quero tocar muito, conhecer músicos e me familiarizar com o palco. Vou esperar um ano ou um ano e meio para lançar um disco", contou em seu camarim, logo após o show. Há informações, não comentadas por ela, de que já haveria um material gravado para um álbum.Chico Pinheiro confirma a informação de que vai lançar seu primeiro álbum, no próximo ano, com a participação de Maria Rita. Não existe mais o mistério da filha de Elis Regina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.