Divulgação
Divulgação

Maria Bethânia troca de diretor musical; Wagner Tiso assume o posto

Cantora passou 25 anos trabalhando com Jaime Alem e decidiu por renovação em seu trabalho

Renato Vieira,

16 Outubro 2012 | 18h58

Após 25 anos trabalhando com o maestro Jaime Alem, a cantora Maria Bethânia decidiu mudar de diretor musical. O pianista e arranjador Wagner Tiso assume a concepção de seus trabalhos a partir de agora. A substituição veio a público nesta terça-feira, 16, e foi repercutida em sites e fóruns de fãs da intérprete.

Segundo a assessoria de imprensa de Bethânia, a cantora já demonstrava querer uma renovação em seu trabalho. Enquanto todos os seus discos a partir de 1988 tiveram Alem na direção musical, Oásis de Bethânia, seu mais recente CD, teve sua concepção musical formatada pela intérprete e por seu baixista, Jorge Helder. Cada faixa tinha um arranjador diferente, entre eles nomes como Djavan e Lenine. A cargo de Além ficou apenas Fado, composição de Roque Ferreira.

O primeiro encontro profissional de Bethânia e Alem aconteceu no show Nossos Momentos, dirigido por Bibi Ferreira em 1982 e lançado em disco. Ele assinou os arranjos vocais do espetáculo. A partir do álbum Maria (1988), o maestro trabalhou ininterruptamente com a cantora, em discos como As Canções Que Você Fez Pra Mim (1993), com músicas de Roberto e Erasmo Carlos, com cerca de um milhão de exemplares vendidos. Seu último trabalho com a intérprete foi o show dedicado à obra de Chico Buarque, patrocinado por um banco. A assessoria não soube informar se Wagner Tiso já assume o posto de diretor musical no show baseado no repertório de Oásis de Bethânia, com estreia prevista para o fim deste ano.

 
Mais conteúdo sobre:
Maria BethâniaWagner Tiso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.