Maratona do Tim Festival reúne dez mil em SP

Foi dada a largada à maratona Tim Festival, que ocupa o Jockey Club de São Paulo, neste fim de semana. A primeira noite foi tranqüila, aberta pelo compositor e instrumentista brasileiro Chico Pinheiro, com alguns minutos de atraso, às 21h24, no Tim Club. Dez minutos depois, o grupo venezuelano kid606 entrava no TimStage, abrindo para uma das principais atrações da noite, o alemão Kraftwerk, o único show de ontem com ingressos esgotados.Para garantir um bom lugar para assistir aos alemães, o público já fazia fila na frente do Tim Stage duas horas antes do início do show. A apresentação do kid606 não teve nada de especial, apenas um DJ e um computador no palco, tocando tecno semnovidade e que não revelava sua identidade venezuelana. Para a noite de ontem, era estimada a presença de 10 mil pessoas.Um ponto forte foi a boa estrutura do evento, muito parecida com que foi nas últimas edições do Free Jazz Festival, realizadas no mesmo local. A mudança da área dos bares para um espaço mais distante da entrada das tendas tornou o ambiente mais confortável. A entrada foi tranqüila no início da noite, mesmo com detectores de metais, cuja presença já chegaram acongestionar algumas noites do Free Jazz. O público, no entanto, se queixava da falta de sinalização e da dificuldade de obter informações dentro do espaço. No lado de fora, quem chegava ao Jockey teve de enfrentar congestionamento e filas duplas. Paraestacionar dentro do local, era preciso desembolsar R$ 25 (R$ 10 a mais do que foi cobrado na edição passada do Tim Festival).

Agencia Estado,

06 de novembro de 2004 | 12h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.