Manuscrito de Beethoven vale 1,7 milhão de euros

O manuscrito de uma das obras maisrevolucionárias do compositor alemão Ludwig van Beethoven foi vendido hoje por 1.655.685 euros a um comprador anônimo na casa deleilões Sotheby´s de Londres. A relíquia, que esteve desaparecida durante anos, corresponde àpartitura da Grande Fuga em si bemol maior em sua versão para pianoa quatro mãos, Op. 134. É a única versão para piano de uma obra do gênio de Bonn e umadas poucas composições que escreveu para dois pianistas. Com 80páginas é, além disso, o manuscrito mais longo e mais importante deBeethoven a ser colocado à venda. A partitura está escrita com tinta preta e marrom, que às vezesse sobrepõe ao lápis, e inclui anotações posteriores com lápisvermelho sobre papel de dez pentagramas. Em julho, a obra foi descoberta no antigo Eastern BaptistTheological Seminary, agora conhecido como Seminário TeológicoPalmer, na Filadélfia. Um funcionário da biblioteca desse centroachou a partitura enquanto fazia um inventário no porão. Para Stephen Roe, diretor do departamento de manuscritos daSotheby´s, "é uma descoberta surpreendente: o manuscrito só eraconhecido por uma breve descrição de um catálogo de 1890 e nuncatinha sido visto ou descrito por discípulos de Beethoven. Beethoven (1770-1827) compôs a Grande Fuga como final para seuQuarteto para corda em si bemol maior, Op. 130, que tinha começadoem maio de 1825.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.