Mantida extradição de Gloria Trevi

O Ministério Público do Brasil recusou hoje o pedido de suspensão do processo de extradição da cantora mexicana Gloria Trevi, detida no Rio de Janeiro em janeiro do ano passado, a pedido da Justiça de seu país, que a acusa de corrupção de menores. Em um documento divulgado hoje, o procurador-geral da República Geraldo Brindeiro, rechaçou o pedido da cantora, que desejava permanecer no Brasil com o estatus de refugiada política e recomendou a continuação do processo de extradição. Brindeiro afirma no documento, que "não há um razão jurídica que possa justificar a suspensão do processo de extradição".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.