Mandela chega a Londres para comemoração de seus 90 anos

Vários artistas participarão do 46664 Concert; presença da cantora Amy Winehouse ainda não está confirmada

Efe,

23 de junho de 2008 | 11h53

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela chegou nesta segunda-feira, 23, ao Reino Unido para participar por vários dias das comemorações pelo seu 90.º aniversário, que terminarão na sexta-feira com um show no Hyde Park, em Londres.   Veja também: Amy Winehouse tem problemas pulmonares e cardíacos   A dupla espanhola Amaral, o grupo Simple Minds, a cantora Annie Lennox (do Eurythmics), o conjunto Sugababes e o cantor italiano Zucchero são alguns dos artistas que participarão do 46664 Concert, para um público formado exatamente por este número de pessoas.   Além de dar nome à campanha promovida por Mandela para conscientizar sobre os efeitos da aids, 46664 foi o número de identificação do ex-presidente sul-africano durante seus 27 anos de prisão sob o regime do apartheid na prisão da ilha de Robben.   A cantora britânica Amy Winehouse também deve participar do show caso os médicos permitam, pois a artista foi internada na semana passada em um hospital após desmaiar e, segundo seu pai, sofre de enfisema, uma doença pulmonar crônica.   O dinheiro arrecadado com o grande evento musical será destinado à campanha 46664, que tenta conscientizar sobre o impacto da aids, principalmente na África, e promove medidas de prevenção eficazes no mundo todo.   O ato também lembra os 20 anos do histórico show Free Mandela, realizado em 1988 na capital britânica, que pedia sua libertação da prisão sul-africana, o que aconteceu dois anos depois.   As comemorações desta semana no Reino Unido contarão a presença do ex-presidente americano Bill Clinton, do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, e dos atores Will Smith, Robert De Niro e Forest Whitaker.   Mandela, que completa 90 anos em 18 de julho, dividiu em 1993 com o último presidente branco até hoje na África do Sul, Frederik Willem de Klerk, o Prêmio Nobel da Paz por seus esforços para estabelecer um regime democrático que acabasse com a segregação racial no país.   Um ano depois Mandela se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
Nelson MandelaLondres

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.