REUTERS/Andrew Yates
REUTERS/Andrew Yates

Manchester Arena reabrirá em setembro, 3 meses após atentado terrorista

Reabertura terá show beneficente liderado por Noel Gallagher

EFE

16 Agosto 2017 | 11h36

A Manchester Arena, um ginásio polivalente da cidade de mesmo nome, no Reino Unido, que foi alvo de um atentado terrorista no dia 22 de maio, que resultou em 22 mortes, reabrirá suas portas no dia 9 de setembro com um show beneficente, anunciou nesta quarta-feira, 16, a organização responsável pelo recinto. 

O local permaneceu fechado ao público desde que um terrorista jihadista se explodiu com um dispositivo caseiro nas proximidades do recinto há três meses, logo quando terminava uma apresentação da cantora pop americana Ariana Grande e as pessoas deixavam o ginásio. 

Além de matar 22 pessoas, muitas delas adolescentes e crianças, o ataque deixou 64 feridos. 

O próximo show beneficente que acontecerá no recinto será liderado por artistas como Noel Gallagher, ex-integrante do grupo Oasis e natural dessa cidade, e contará com grupos como The Courteeners, Blossoms, Rick Astley e o poeta Tony Walsh. 

A música de Gallagher Don't Look Back In Anger se converteu em uma espécie de hino de união dessa cidade após o atentado, depois que uma multidão começou a cantar de maneira espontânea esse tema durante um ato de homenagem às vítimas. 

A organização anunciará ao longo dos próximos dias outras atrações que participarão deste espetáculo, que terá o nome de "We Are Manchester" (Nós Somos Manchester, em tradução livre), e cujos ingressos começaram a ser vendidos a partir de amanhã. 

Mais conteúdo sobre:
Ariana Grande Manchester Arena

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.