Mais ecos da guerra na cultura

A guerra no Iraque segue fazendo ecos na indústria cultural dos Estados Unidos e Inglaterra. Em uma semana que começou com os gritos de ?shame on you? (que vergonha) do documentarista Michael Moore no Oscar, duas bandas anunciam novos protestos com música. O REM usou o front da internet para lançar uma canção contra a guerra. The Final Straw já pode ser ouvida no site www.remhq.com. O líder e cantor do grupo, Michael Stipe, está tomado pela preocupação. Ele disse que está rezando pela vida de todos os envolvidos na guerra no Iraque. ?As tropas, os civis iraquianos, os refugiados, os prisioneiros de guerra, as famílias dos militares, os inocentes, que todos estejam a salvo e OK?, disse Stipe. Já os ingleses do Radiohead dirigiram sua artilharia contra o alvo mais poderoso da Casa Branca. A banda revelou que seu novo disco vai se chamar Hail to the Thief, ou ?salve o ladrão?. O título é uma brincadeira com a expressão ?hail to the chief? (salve o chefe). O problema é que o ladrão em questão no título é o presidente dos EUA George W. Bush. O trocadilho que dará nome ao disco do Radiohead tem sido usado pela oposição a Bush nos Estados Unidos, e faz menção direta à suspeita de fraude nas eleições que o levaram à presidência dos EUA em 2000. O Radiohead vai lançar o disco nomercado internacional no início de junho. A banda está preparando uma série de shows de verão pela Europa para promovê-lo. E o primeiro single também já está definido: é a faixa There, There, que deve estar em Hail to the Thief.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.