Maestro Roberto Minczuk deixa a Osesp

O maestro Roberto Minczuk anunciou hoje que está deixando a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, na qual fazia oito anos desempenhava a função de diretor artístico-adjunto e regente associado. Ao lado do maestro John Neschling, diretor do grupo, ele negou que a saída esteja relacionada a diferenças com o colega e explicou que o objetivo da decisão é intensificar sua carreira internacional.?Só até o fim deste ano, vou reger 20 orquestras estrangeiras. E, para o ano que vem, a situação não é diferente. Não queria perder o contato com o grupo, mas não tenho mais como assumir as responsabilidades que um cargo diretivo supõe. Após oito anos como assistente, está na hora de encarar novos desafios?, disse o maestro, também regente associado da Filarmônica de Nova York e que, como convidado, tem estado à frente de orquestras como as Filarmônicas de Londres e Israel.Minczuk vai manter todos os seus concertos já programados com o grupo para este ano e 2005 e também terminará a gravação da integral das Bachianas de Villa-Lobos para o selo sueco BIS. E deve continuar regendo a orquestra, considerada a maior da América Latina, no posto de regente convidado principal. O título de diretor-adjunto ficará vago ? não será convidado nenhum outro maestro para ocupar a função, que será redistribuída.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.