Madonna rende R$ 23 milhões a São Paulo

Turnê 'Sticky & Sweet', que chega hoje à cidade, atrai 39 mil turistas e interfere no comércio

Valéria França e Letícia Rio Branco, de O Estado de S.Paulo,

18 de dezembro de 2008 | 04h19

A expectativa pela chegada da turnê de Madonna a São Paulo - que apresenta nesta quinta-feira, 18, o primeiro de três shows no Estádio do Morumbi, zona sul - rendeu muito mais do que uma disputada compra de ingressos. Ela atraiu 39 mil fãs de outras cidades, o que significa R$ 23,4 milhões em turismo. Madonna também virou chamariz de liquidação de loja, que atraiu clientes com ingressos. Veja também:Madonna se encontra com Sérgio Cabral em bastidor de showMadonna e Guy Ritchie desmentem valores do divórcioEm noite sem chuva, Madonna supera desânimo do domingoVídeo do tombo de Madonna no palco do Maracanã está na webConfira a cobertura completa de Madonna no Brasil Shows de Madonna em SP terão esquema especial de trânsito Tudo o que você precisa saber para ir aos shows  Conheça as surpresas do show da Madonna Especial Madonna no Brasil Galeria de fotos dos fãs à espera do show Galeria de fotos do show  Sua imagem apareceu estampada em isqueiros, relógios, adesivos e camisetas, objetos vendidos em butiques chiques dos Jardins, zona sul, e na Galeria do Rock, no centro.  "Durante o ano não tenho camisetas da Madonna", diz Sandro Oliveira, proprietário da Rockland, na Galeria do Rock. "Mas encomendei dois modelos." Fãs de última hora apareceram até nas casas de tatuagem. "Uma jovem grávida queria tatuar 'I love Madonna' na barriga. Mas teria de ser de henna e fazemos só a permanente", diz Carol Forster, 25 anos, gerente da Jack Tatoo. Muitos fãs vêm de longe. Pernambucano, Veronaldo Campos, 36 anos, veio do Recife especialmente para o show. Chegou a São Paulo na sexta-feira, quase uma semana antes da apresentação. "No fim de semana, assisti ao espetáculo Miss Saigon, fui ao Hopi-Hari e fiz compras na Rua 25 de Março." Pai de duas filhas adolescentes, o paulistano Reginaldo Rodrigues, 43, não tinha planos de ir ao show, pelo menos até a semana passada, quando ganhou um par de convites. "Levei minhas filhas para comprar roupa na King (loja de moda jovem) e, ao pagar, ganhei três cupons para participar de um sorteio de ingressos." Ganhou e vai com a mulher. O São Paulo Bar, que fica dentro do Morumbi, preparou uma balada especial para os três dias de apresentação. A diversão sai por R$ 1.600. Dá direito a transporte até o estádio, saindo do Novo Hotel, bebidas, comidinhas e ingresso na arquibancada. Só há convites para o última dia. Segurança Oitocentos homens da Polícia Militar vão garantir a segurança: 180 ficam de prontidão no interior do Morumbi e 620 do lado fora, onde haverá também reforço com 80 cavalos e 150 viaturas. O custo dessa operação sai em R$ 63 mil, pago pela empresa responsável pelo show no Brasil, a Time For Fun. Ela também se responsabiliza pelos custos da operação de trânsito da Secretaria Municipal dos Transportes, calculado em R$ 208 mil. Vão participar da operação 400 agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e 50 da empresa São Paulo Transporte (SPTrans). A SPTrans criou uma linha especial para o término do show, até a Praça Ramos de Azevedo, no centro. Rotina no Rio No penúltimo no Rio, Madonna passou a tarde fotografando para um editorial de moda da Revista W, no Hotel Glória. No seu site, a cantora postou imagens antes do show de segunda. As fotos mostram o governador Sérgio Cabral presenteando-a com uma camisa da seleção brasileira. Madonna o convidou e sua família para rezar. "Gostaria de dizer obrigada pessoalmente por ter ajudado a gente e ter feito minha viagem para cá ser tão incrível, parando o trânsito e fazendo com que todos os seguranças fossem tão bonitos. Obrigada. Amém."

Tudo o que sabemos sobre:
Madonna no Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.