Angela Weiss/AFP
Angela Weiss/AFP

Madonna rejeita críticas que recebe pela idade de seus namorados

Em entrevista à 'Harper`s Bazaar', na edição de janeiro, a cantora disse que tudo que faz incomoda as pessoas

AFP, O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2017 | 10h08

os 58 anos, até mesmo uma lenda da música pop como Madonna pode se sentir oprimida pelo sexismo vigente e por aqueles que reprovam a juventude de seus amantes.

"Me senti oprimida", admitiu a cantora à revista Harper's Bazaar.

"Em grande parte se deve ao fato de que sou mulher, mas também porque me nego a levar uma vida convencional. Criei uma família pouco convencional", afirmou Madonna, acrescentando: "Tive parceiros sexuais que eram três décadas mais jovens que eu. Isso incomoda as pessoas. Tenho a impressão de que tudo o que faço incomoda muito as pessoas".

A artista, que marcou o ritmo dos anos 1980 com Like a Virgin, esteve sentimentalmente vinculada a homens com menos de 30 anos e não escondeu isso. Entre eles, o modelo marfinense Aboubakar Soumahoro, o dançarino francês Brahim Zaibat e o holandês Timor Steffens.

Madonna, que tem quatro filhos e foi casada duas vezes, contou que também é alvo de sexismo quando lhe perguntam, frequentemente, por que ela continua em atividade como artista.

"Por acaso alguém chegou para Picasso e disse: 'Ok, você têm 80 anos, já não pintou quadros demais?' Não. Estou tão cansada dessa pergunta", afirmou.

A cantora, que no ano passado fez uma turnê mundial para promover Rebel Heart, seu último álbum, estará novamente na frente das câmeras para realizar o filme Loved, cujo roteiro foi escrito por ela, inspirado no romance de Andrew Sean Greer The Impossible Lives of Greta Wells.

Mais conteúdo sobre:
Madonna Pablo Picasso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.