Madonna negocia acordo de US$ 120 milhões com Live Nation

Se concretizado, acordo marcará o fim da parceria entre a cantora e a Warner Music

Efe,

11 Outubro 2007 | 03h05

A estrela do pop americano Madonna está prestes a abandonar a empresa Warner e finaliza os detalhes de um acordo de US$ 120 milhões com a empresa Live Nation, informou na quarta-feira, 10, o jornal The Wall Street Journal em sua versão na internet.   O periódico disse que se trata de um acordo "sem precedentes" por um período de dez anos com a empresa promotora de shows ao vivo.   Se for concretizado, o acordo marcará uma ruptura definitiva entre Madonna e a Warner Music, a companhia com a qual iniciou sua carreira artística em 1983. Por este motivo, o jornal prevê um "terremoto" na indústria da música do rock nos Estados Unidos.   Mas, segundo o jornal, antes de deixar a Warner Music, Madonna, de 49 anos, precisa finalizar a produção de um disco pendente com a empresa.   Aparentemente, os representantes de Mandonna informaram a Warner Music na semana passada que a artista aceitaria a oferta da Live Nation, com sede em Beverly Hills (Califórnia), se a empresa fonográfica não igualasse esse montante.   Segundo o jornal, o contrato de dez anos com a Live Nation oferece a Madonna uma atrativa mistura de dinheiro e ações, em troca a empresa obtém os direitos para comercializar três discos, promover excursões, vender produtos e usar o nome da estrela.   Nem a empresa Live Nation nem os publicitários de Madonna responderam a solicitações de comentários por parte da imprensa.

Mais conteúdo sobre:
Madonna Live Nation Warner Music

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.