Madonna inicia turnê pela Espanha

A Madonna que inicia a megaturnê Drowned World Tur 2001 no palco do Palau Sant Jordi em Barcelona sábado à noite, não é mais a diva erótica dos últimos 20 anos, mas uma mãe de família de 42 anos que pretende fazer apresentações "mais intimistas e próximas de seu público". Mas Madonna é Madonna e pode sempre surpreender.Após oito anos sem pôr os pés na estrada, a cantora volta à ativa com uma turnê de 48 shows que passará por 5 cidades européias e 12 americanas, até setembro. Por ora, o Brasil não está incluído no roteiro. A turnê mundial para promover o novo CD, Music, lançado há nove meses, só ocorre agora, como diz a própria Madonna, pois antes ela estava preocupada "com esse negócio de procriação" - Rocco, filho de Madonna com o cineasta britânico Guy Ritchie nasceu em 11 de agosto.Tanto tempo de ausência fez com que os fãs corressem para garantir seus ingressos. Em Barcelona, as 15 mil entradas para a estréia, cujos preços variam de R$ 100 a R$ 170, foram colocadas à venda no dia 5 de maio e duraram poucas horas, fazendo com que os organizadores providenciassem um show extra para domingo.Em Londres, onde a cantora fará a maior parada da turnê - seis apresentações -, os ingressos para o primeiro dia acabaram em 15 minutos. Depois de seis horas, toda a etapa londrina estava vendida. Paris, Berlim e Milão fazem parte do pacote europeu. Colônia (Alemanha), onde Madonna iniciou a última turnê mundial, deveria estrear a programação de Drowned World Tur 2001, mas não foi possível por problemas técnicos.Desembarque - Madonna chegou com antecedência à Espanha. Ela desembarcou sem alarde na manhã de segunda-feira no Aeroporto El Prat de Barcelona e desapareceu. Segundo os organizadores, ela teria aproveitado para descansar com a família (a filha Lourdes Maria, o filho Rocco e o marido Guy Ritchie) em alguma praia da badalada Costa Brava, região próxima da fronteira com a França. Há quem diga, no entanto, que ao contrário de sua última passagem por Barcelona, há 11 anos, quando se hospedou no hotel mais luxuoso da cidade e desfilou pelos pontos turísticos acompanhada por seguranças, a pop star estaria em uma residência nos arredores da cidade com sua trupe, fazendo questão de manter a privacidade.Como de costume, Madonna não deu entrevistas ou fez aparições públicas, embora os catalães tenham preparado uma série de festas em torno de Drowned World Tur 2001. Em uma delas a sósia mais perfeita (homem ou mulher), receberá 50 mil pesetas (R$ 640). Há especulações sobre o lançamento de um single da backing vocal e amiga de Madonna, Niki Harris, em uma discoteca.Fãs garantem que ela foi conferir, na noite de terça-feira, a performance da companhia do bailarino Joaquín Cortés no espetáculo Pura Pasión, cuja produção e organização é do grupo Sagliocco, responsável pelos concertos da pop star na Espanha.Madonna antecipou sua chegada não só para aproveitar a primavera espanhola, mas para poder ensaiar no palco do Palau Sant Jordi. Projetado pelo arquiteto japonês Arata Isozaki para as Olimpíadas de 1992, o ginásio de 4,4 mil metros quadrados tem capacidade para até 17 mil espectadores e possui temperatura, luz, ar e som reguláveis, além de telões.Para se ter noção da dimensão dos espetáculos, 150 pessoas estão envolvidas na produção e foram necessários oito caminhões para transportar os equipamentos, que vieram dos Estados Unidos e da Inglaterra. A montagem do palco, que terá 4 9 mil metros quadrados de área, três níveis, quatro telões de vídeo e duas telas para close up, exigiu mais de 300 operários. O palco terá duas torres laterais que remetem a um castelo medieval e uma plataforma móvel formada por um conjunto de ferros retorcidos. A cantora deverá aprontar algumas estripulias em um touro mecânico e uma cama gigante ativada por um sistema hidráulico, que fazem parte do cenário. Mas o mais esperado é o vôo que ela dará no palco, como uma espécie de Peter Pan. "Não se sabe exatamente o que Madonna vai fazer, mas será uma apresentação espetacular", diz Eva Masso, coordenadora do grupo de organização dos concertos na Espanha. A única exigência dela para os shows são gardênias nos camarins.O show terá quatro partes e Madonna se apresentará ao lado de oito músicos e dez bailarinos. Nos últimos oito meses, ela vem tendo aulas de violão e vai aproveitar para dar uma canja nas canções Candy Perfume Girl, I Deserved, Secret e La Isla Bonita. O estilista francês Jean-Paul Gaultier assina o figurino da turnê. A roupa da pop star, portanto, é mais uma atração dos shows como ocorreu na época de Blonde Ambition, quando ela desfilou com um par de cones fazendo as vezes de sutiã. A estilista Arianne Phillips providenciou um quimono, com mangas de 7,8 metros de comprimento e botões de cerejeira pintados que se estendem por 15 metros.A cantora está ensaiando sua volta desde abril, em Los Angeles, e promete um show 100% ao vivo. No ano passado, após o lançamento de Music, ela optou por fazer miniconcertos em Nova York e Londres para uma platéia de poucos sortudos, como uma espécie de prévia da megaturnê.Com 23 anos de carreira, material não falta para as apresentações, que serão baseadas nos seus últimos trabalhos, o elogiado Ray of Light (1998) e Music, em que mescla o pop com recursos da música eletrônica. Os concertos da nova turnê certamente terão um forte apelo futurista. Os responsáveis por essa nova sonoridade são a dupla Mirwais Ahmadzai e William Orbit, produtores que colaboraram nos seus últimos trabalhos. Mas Drowned World Tur 2001 promete exibir, com nova roupagem, antigos sucessos da época de Like a Virgin e Material Girl, uma fase que ela própria considera ultrapassada, mas que os fãs ainda adoram. "Esse show é uma representação teatral da minha música. Tirei inspiração de muitas coisas: artes marciais, flamenco, country, rock´n´roll, punk. É tanto dança quanto circo", diz Madonna em nota oficial distribuída pela gravadora Warner.Às vésperas da estréia, uma onda de reedições e remasterizações de CDs, além de lançamentos de DVDs, singles e vídeos invadem o mercado espanhol. Hoje, a MTV local dedicou programação exclusiva sobre Madonna. Apesar disso, a cobertura dos concertos soa quase insossa diante da expectativa dos fãs espanhóis. Alguns estão em frente do Palau Sant Jordi desde o início da semana para garantir os melhores lugares. "É sempre assim com grandes artistas internacionais: os organizadores não fazem a mínima questão de promover o show, dar satisfações para os fãs. E no caso de Madonna é ainda pior, pois ela é a número 1 não precisa de nada", diz Chris Márquez, presidente do fã-clube oficial de Madonna na Espanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.