Joerg Carstensen/ EFE
Joerg Carstensen/ EFE

Madonna diz que França atual lembra Alemanha nazista

Cantora afirmou estar apavorada com a "crescente intolerância" que reina na França

EFE

27 de fevereiro de 2015 | 16h56

 A cantora americana Madonna afirmou estar apavorada com a "crescente intolerância" que reina na França, que lembra o da Alemanha nazista, disse em entrevista à emissora francesa Europe 1.


"Toda essa gente, toda essa intolerância crescente, isso é espantoso, e não afeta só à França, mas a toda Europa", disse na entrevista, que será transmitida amanhã, mas que teve alguns trechos liberados previamente pela rádio nesta quinta-feira.



Madonna disse perceber o retorno do antissemitismo dentro de um "ambiente de extremo medo", e que fica aterrorizada com "esta época de loucura que atravessamos e que me faz pensar na Alemanha nazista".


A Rainha do Pop lembrou sua apresentação no Teatro Olympia, em Paris, em 2012, onde criticou a popularidade do partido ultradireitista Frente Nacional.


"A França foi o primeiro país a aceitar as pessoas de cor, que acolheu artistas como Josephine Baker e Charlie Parker", mas, "infelizmente esse espírito desapareceu completamente".


Tudo o que sabemos sobre:
MúsicaMadonna

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.