Madonna diz que chorou ao ter de cancelar show na Argentina

Cantora pede desculpas a fãs argentinos; ainda não se sabe se atraso em Buenos Aires complica shows no Brasil

Jotabê Medeiros, enviado especial a Buenos Aires,

04 de dezembro de 2008 | 15h21

A cantora Madonna entra divulgou comunicado na manhã desta quinta-feira, em Buenos Aires, desculpando-se por ter frustrado seus fãs com o cancelamento do primeiro show na Argentina, na quarta-feira. Madonna o teria escrito na noite de ontem. "Quando soube que, devido a demoras nos vôos meus equipamentos nao chegariam a tempo, chorei", diz a cantora no comunicado, divulgado pelos promotores do show.   Veja também: Após adiamento, Madonna estréia show na Argentina nesta 5ª Madonna chega a Buenos Aires com comitiva de 220 pessoas Madonna encontra Ingrid Betancourt e Cristina Kirchner Madonna encontra jogador após separação, diz 'The Sun' Especial: A controversa Madonna    Ela se disse "muito decepcionada" com o cancelamento e ansiosa por começar sua turnë. "Espero vê-los a todos no estádio do River Plate amanhã e durante o final de semana. Com amor, Madonna", continua o comunicado.   O avião com os equipamentos só chegou à Argentina, ao aeroporto Ezeiza, no final da noite de quarta-feira, e os quatro contêineres seguiram em caminhoes para o estádio, chegando ao local por volta da meia-noite. Com as mudanças de datas - o show de quarta passou para esta sexta, e o show de sábado foi remarcado para segunda-feira - muitos admiradores da cantora foram prejudicados, especialmente os que vieram de longe e de outros países, casos de inúmeros brasileiros.   O problema é a falta de informação: os promotores não se habilitam a devolver o dinheiro de quem não poderá ficar (o show de sábado foi transferido para segunda-feira, Casa de Madonna em Buenos Aires. Foto: Jotabê Medeiros/AEpor exemplo) e também não garantem a quem quer ver o show no novo dia o mesmo lugar pelo qual pagaram   A empresa Time for Fun ainda não sabe dizer se o atraso na Argentina pode causar algum problema com os shows brasileiros - o equipamento que Madonna utilizará na Argentina seguirá para o Rio de Janeiro, para o Maracanã, e agora levará um dia a mais para começar a desmontagem do circo da turnê Sticky and Sweet.   Após 15 anos sem cantar na Argentina, Madonna entra nesta quinta-feira, 4, às 21h15 no Estádio do River Plate para o primeiro de 11 shows na América Latina (quatro na Argentina, cinco no Brasil, dois no Chile). É tanto exercício que os bailarinos mergulham as pernas em banheiras de gelo após cada show, para não estourar nenhum tendão. O show tem 23 canções divididas em três blocos e Madonna nunca dá bis. O show será aberto pelo DJ Paul Oakenfold, que toca a partir das 20 horas.   Hoje, o jornal francês Le Figaro divulgou que Madonna, de 50 anos, assinou um contrato de US$ 10 milhões para ser a nova Vuitton Girl 2009, a garota-propaganda da marca. O site Just Jared publicou as primeiras fotos da campanha nesta quinta. Marc Jacobs, estilista da marca, enviou pessoalmente a mensagem para convidar Madonna, que, surpreendentemente, aceitou. Ela fará um trabalho que já foi desempenhado por Jennifer López, Uma Thurman e Scarlett Johansson. Jacobs negou que tenha pagado US$ 10 milhões. "De maneira nenhuma. Por princípio e por causa dos tempos que vivemos".

Tudo o que sabemos sobre:
MadonnaBuenos Aires

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.