Madonna desiste de lançar clipe antiguerra

Madonna desisitiu de lançar o clipe de American Life. Em um comunicado publicado em seu site na internet, a popstar disse que considera impróprio lançar o vídeo durante a gurra no Iraque. O vídeo gerou polêmica antes mesmo de ser visto por seu forte conteúdo antiguerra. A última cena mostra Madonna lançando uma granada contra o presidente americano George W. Bush, interpretado por um ator. O presidente então pega a granada e acende um cigarro com ela. "Decidi não lançar meu novo vídeo. Ele foi filmado antes da guerra começar e eu não acredito que seja apropriado exibi-lo agora. Devido à volatilidade atual do mundo e por respeito e sensibilidade às forças armadas, que apóio e pelas quais eu rezo, não quero correr o risco de ofender qualquer um que possa entender mal o significado deste vídeo", diz Madonna em seu site.A gravadora Warner Bros promete lançar o disco American Life no próximo dia 22. O clipe da canção título, que deveria ser exibido em primeira mão pelo canal VH-1 nesta sexta-feira, tem poucas chances de ser exibido mesmo depois do conflito no Iraque, segundo a assesora de Madonna, Liz Rosenberg.A faixa é, na verdade, uma crítica ao consumismo americano. Parte de American Life é umrap, o primeiro da carreira da popstar, em que ela diz: "Eutenho advogado e empresária/Uma agente e um cozinheiro/Trêsbabás e uma assistente/E um motorista e um jatinho/Um treinadore um mordomo/E um guarda-costas ou cinco/Um jardineiro e umaestilista/Você acha que estou satisfeita?" Madonna já havia regravado algumas partes do vídeo do diretorJonas Akerlund ? que rodou no começou de fevereiro ? ereeditado o material final para que levasse em conta o início doconflito. "Não sou anti-Bush", disse Madonna em entrevista aoprograma de TV Access Hollywood na semana passada. "Estousendo irônica com a granada. Quero transformar uma arma dedestruição, como uma granada, em uma coisa inócua. Meu objetivoé achar uma alternativa para a guerra. Espero que isto estejaclaro. É meu sonho entrar em uma guerra e bombardear um país?Não." Madonna também acha que a guerra é uma manifestação coletiva."A gente tem um karma pessoal e um karma global. Minha idéia épassar a mensagem de que se nós queremos paz e amor em nossasvidas, então temos de dá-los ao mundo." A outra idéia que aMaterial Girl queria passar com o vídeo é a de que omaterialismo é superficial. "Escolhi o ambiente de um desfilede modas porque é uma espécie de epítome da superficialidade."A idéia era mostrar o contraste entre a superficialidade da moda, por exemplo, e a realidade atual do mundo: "Caos, dor, sofrimento", menciona ela. "É umdiscurso sobre a obsessão com o mundo das ilusões."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.