Madonna chega a Israem em busca da espiritualidade

A pop star Madonna chegou hoje a Israel para estudar a cabala na data que coincide com o ano novo judaico. Sua visita de cinco dias, que inclui uma passagem pelas tumbas dos rabinos sábios, provocou reações diversas de entusiasmo e raiva, num país centrado no conflito com os palestinos.Madonna não é judía, mas ultimamente tem se interessado pel Cabala, o misticismo judaico e adotou o nome hebraico Esther, se nega a fazer shows no Shabat, incorporou símbolos judaicos em alguns de seus vídeos, causando consternação entre muitos líderes religiosos. La organización que se encarga de su visita a Israel ordenó a los periodistas vestir túnicas blancas y les prohibió tomarapuntes durante el Año Nuevo, o Rosh Hashaná."Isto é espetáculo, não judaismo", disse Uri Orgaj, um popular locutor de rádio. Madonna faz parte de um grupo de 2 mil estudantes da cabala procedentes de 22 países, incluindo a estilista Donna Karan e Marla Maples, ex-esposa de Donald Trump, segundo informou o CentroCabala, que organiza a viagem. Os jornalistas foram proibidos de tomar notas e obrigados a vestir túnicas brancas para acompanhar o grupo.O jornal Yediot Ahronot informa em destaque a visita de Madonna, e em outra página dá como título: "Esther vem para as festas"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.