Madonna censura Bush e diz que tragédia é "aviso"

Madonna foi a primeira artista de peso do pop a fazer um pronunciamento crítico à posição do presidente George W. Bush em relação ao ataque terrorista da semana passada. Duranteo primeiro show depois do cancelamento de uma das apresentações da Drowned World Tour, ela disse que as pessoas deveriam"olhar dentro de si mesmas e examinar seus próprios atos de terrorismo, ódio, intolerância e negatividade". "Somos todosresponsáveis, não é apenas Bin Laden, somos todos nós", disse. "Todos nós colaboramos para o ódio que existe no mundo hoje em dia."Na apresentação de sexta-feira, ela continuouabordando o assunto, pedindo que o presidente tenha cuidado no processo de retaliação contra o atentado. "Violência geraviolência", disse. "Não sei quanto a vocês, mas eu queroviver uma vida longa e quero que meus filhos tenham uma vidaigualmente longa." Madonna também disse que a tragédia foi um"aviso" para que as pessoas se dêem conta da violência e dosataques terroristas "que acontecem no mundo todos os dias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.