Roderick Aichinger/The New York Times
Roderick Aichinger/The New York Times

Lyniv se torna 1ª mulher a reger ópera no Festival de Bayreuth

Por conta da pandemia, evento está sendo realizado com público reduzido e contou com 911 pessoas na abertura

AFP, Agências

25 de julho de 2021 | 18h37

A ucraniana Oksana Lyniv se tornou neste domingo, 25, a primeira mulher a reger uma orquestra no Festival de Ópera de Bayreuth, criado há 145 anos, que contou com a presença da chanceler alemã Angela Merkel.

Lyniv, de 43 anos, abriu esta edição do festival dedicado à obra de Richard Wagner com a direção musical da ópera O holandês errante, com uma versão do diretor teatral Dmitri Tcherniakov.

Merkel, que é uma grande fã de Wagner, assistiu à apresentação acompanhada de seu marido Joachim Sauner.

"Uma ópera de Richard Wagner é o maior desafio profissional para um maestro. O gênero é irrelevante", disse Lyniv ao Berliner Zeitung na semana passada sobre seu marco.

Após seu cancelamento no ano passado devido à pandemia de covid-19, o festival está sendo realizado este ano com um público reduzido, de apenas 911 pessoas na ópera de abertura.

Todos eles devem usar máscara e estar vacinados ou apresentar exame negativo recente para poder assistir aos espetáculos.

Tudo o que sabemos sobre:
óperaOksana Lyniv

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.