Luciana Souza, de novo no Brasil, canta em SP

A cantora Luciana Souza é uma das atrações da programação musical do Mostra Sesc de Artes - Latinidades e se apresenta hoje e amanhã, no Sesc Vila Mariana. Brasileira, Luciana vive há anos nos Estados Unidos e está de passagem pelo País por conta do Tudo É Jazz - Festival Internacional de Jazz, que será realizado no início de setembro na cidade de Ouro Preto, em Minas. Aproveitou para marcar show em São Paulo também. Em Latinidades, Luciana planeja um espetáculo intimista, com voz, violão e percussão, no qual revisitará seus quatro discos já gravados. "Serão talvez dois violões e bateria ou um violão, um baixo e bateria", explica Luciana, no intervalo dos ensaios para seus espetáculos. Com esse formato de show, a cantora tenta dar novos arranjos às canções do novo e quarto disco, Norte e Sul (North and South), que têm originalmente como base o piano.Norte e Sul reúne exemplares clássicos da bossa nova, como Chega de Saudade e Corcovado, músicas que ela canta com freqüência. Há ainda standards americanos, como All of Me e Never Let me Go, e músicas de sua autoria, como a bela I Shall Wait, escrita em tributo a alguns de seus compositores contemporâneos favoritos, entre eles Hermeto Paschoal. Luciana assina também a produção e os arranjos de Norte e Sul.A trajetória artística de Luciana Souza no exterior aconteceu por acaso. A princípio, Luciana partiu para os Estados Unidos para estudar mas engrenou como cantora. Conquistou prestígio no meio do jazz, mesmo que num círculo restrito. Entrou em dois anos consecutivos, em 2000 e 2001, na lista dos melhores álbuns de jazz do jornal The New York Times. No Brasil, ela acredita ter ganhado notoriedade depois que foi indicada para o Grammy 2003, na categoria Melhor Álbum Vocal de Jazz, com o CD Brazilian Duos, o terceiro da carreira. Não levou o troféu para casa, mas permaneceu o reconhecimento da indicação. Com Norte e Sul, Luciana pretende firmar seu nome ainda mais no mercado brasileiro.

Agencia Estado,

28 de agosto de 2003 | 13h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.