Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Lollapalooza tem má sorte com condições climáticas

Festival teve dia cancelado na Argentina ano passado e fãs de Chicago sofrem com o calor anualmente

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2019 | 17h32

O Lollapalooza tem um histórico de má-sorte com condições climáticas em suas edições. Este ano, a edição paulistana passou por momentos de indefinição por conta dos fortes ventos, da chuva e dos raios na tarde deste sábado, 6. Fãs em alguns pontos deixaram o local por saídas de emergência, mas não houve orientação oficial do evento neste sentido. Por volta das 16h20, os portões foram reabertos e o acesso aos palcos liberado.

No Brasil ainda não havia ocorrido, mas em 2018, a produção do evento na Argentina cancelou o terceiro dia de shows, no domingo, 18 de março de 2018, por conta das chuvas. Se apresentariam ali Pearl Jam, David Byrne e LCD Soundsystem. Em junho do mesmo ano, em Chicago, 160 pessoas foram hospitalizadas por conta das altas temperaturas na região do Grant Park (em 2017, esse número foi de 234 pessoas).

Também em 2017, o festival teve de evacuar cerca de 100 mil fãs no dia 4 de agosto, por conta de chuvas e raios e alertas do National Weather Service (durante o início do set de Lorde e do Muse). Em 2012, o mesmo ocorreu na tarde de sábado daquela ocasião - curiosamente, levando à fama uma banda até então desconhecida, o grupo britânico The Dunwells.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.