Serjão Carvalho
Serjão Carvalho

Lollapalooza 2017: The xx canta para corações partidos e conquista multidão indie do festival

Voz melancólica de Romy Madley hipnotiza o público no Autódromo de Interlagos

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

25 Março 2017 | 21h09

O The xx acertou em cheio os corações melancólicos do Lollapalooza. Em um Palco Ônix tomado pela multidão indie, a integrante Romy Madley Croft cantou para os corações quebrados. O que se viu neste sábado, 25, no Autódromo de Interlagos, no primeiro dia do festival, foi uma multidão indie que cantarolou, sem medo, as dores do amor. Se os tempos são sombrios e a sociedade tem cada vez mais receio de expor seus sentimentos, o The xx tratou de mostrar que desilusões amorosas são essenciais e devem, sim, ser expostas para o mundo.

Com um repertório que mesclou hits dos dois discos anteriores e faixas de I See You, terceiro álbum de estúdio do power trio britânico, a apresentação do The xx correspondeu às expectativas. A melancolia sutil que escorre pela voz de Romy transformam as composições do grupo em verdadeiras pérolas do indie-rock.

Romy Madley Croft, Oliver Sim e Jamie xx conseguem traduzir em músicas os sentimentos mais angustiantes. Em On Hold, primeiro single do trabalho mais recente, o grupo fala sobre um amor que se foi. Romy e Jamie apresentam duas versões para o término de uma história intensa e verdadeira. Ao vivo, porém, a potência da música triplica de proporção e cai como uma luva pra os emocionalmente mais fragilizados.

Mais conteúdo sobre:
Lollapalooza Autódromo de Interlagos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.