Serjão Carvalho/Estadão
Serjão Carvalho/Estadão

Lollapalooza 2017: Rancid injeta punk rock no comportado festival

Banda tocou pela primeira vez no Brasil em 26 anos de carreira

Guilherme Sobota, O Estado de S.Paulo

25 Março 2017 | 19h41

Foram necessários 26 anos para que o Rancid pudesse tocar num ambiente higienizado e cheio de fogos de artifícios coloridos como o Lollapalooza Brasil. Mas aconteceu, na noite deste sábado, 25, no Autódromo de Interlagos.

E foi tudo que a geração 80/90, que teve a musicalidade moldada pelo punk rock que retornou ao mainstream em 1994, esperava. Tim Armstrong parece um motoqueiro do Hells Angels e Lars Frederiksen vestia um colete bem comportado, mas eles entregam no palco o show vigoroso e com uns errinhos fundamentais que fazem o gênero, mesmo viciado em velhos hábitos, ainda tão apaixonante para tanta gente.

Ruby Soho, Roots Radical, Time Bomb, Salvation, Maxwell Murder: os clássicos todos foram enfileirados pela banda, que também apresentou uma música do novo disco prometido para este ano.

Há uma lenda de que metaleiros e punks não se são muito bem... mas quem  veio pelo Metallica viu um grande show punk rock antes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.