Líder do Stone Temple Pilots em liberdade condicional

O cantor da banda Stone Temple Pilots foi condenado a três anos em liberdade condicional por não ter contestado uma acusação de posse de heroína. Scott Weiland foi preso no dia 17 de maio depois de ser parado pela polícia por dirigir com os faróis apagados. O que poderia se uma simples batida terminou como uma acusação de porte de drogas, já que os policiais acharam heroína em seu carro. Weiland foi ao tribunal na semana passada em Pasadena, na Califórnia. Ele não contestou a acusação e por isso recebeu a sentença de três anos em liberdade condicional. O cantor, de 35 anos, não foi para a cadeia por ter aceitado se tratar em um programa para dependentes químicos. O currículo do cantor registra outro problema com a Justiça pela mesma razão. Em 1999, ele foi preso para averiguações também por supostamente portar cocaína e heroína. Além disso, ele reconheceu perante um tribunal que bateu em sua mulher, que no ano passado pediu o divórcio. Scott Weiland também é líder da banda Velvet Revolver, que reúne três ex-integrantes do Guns n? Roses e deve lançar disco no ano que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.