Leonardo é indiciado por homicídio culposo

O cantor Leonardo foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção) pelo delegado Abádio Vicente Inácio, da delegacia do município de Jussara, interior de Goiás. O delegado abriu inquérito para apurar as causas do acidente com o jipe Land Rover Defender, placa JHD-0110 (DF), na noite de segunda-feira, que era conduzido pelo cantor e que matou Sebastião Figueiredo Arantes, o Tatão, e deixou o artista e mais três pessoas feridas, na rodovia BR-070 (Barra do Garças?Brasília), a 240 quilômetros de GoiâniaSeungo o site do jornal O Dia, Leonardo e o policial civil Ayrisson Roberto Pequeno, 51 anos, devem ter alta hospitalar hoje. Já o diretor-geral da Polícia Civil de Brasília, Laerte Rodrigues de Bessa, 49, e o cantor José das Dores Fernandes, o Zé Mulato, 54, continuam em estado grave. O delegado não descarta a possibilidade de o acidente ter ocorrido por falha mecânica, o que só será provado pela perícia. Ele explicou que, no caso de ser comprovado algum defeito, Leonardo será absolvido em juízo, porque o inquérito já foi aberto. Hoje, o policial começa a ouvir testemunhas do acidente e pessoas que ajudaram no socorro e resgate das vítimas. O cantor, de acordo com o delegado, será o último a ser ouvido. Hoje, deve ser feita a perícia no jipe. A análise contará com técnicos da Land Rover. O resultado da perícia feita no local do acidente só deve sair em 15 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.